Um café por dia mantém longe a arritmia

0
16

Também és daqueles que só acorda quando toma o primeiro café? (ahhh, elixir da vida). É que agora descobriram que faz bem ao coração!

Não somos nós que o dizemos: o estudo foi publicado no boletim Clinical Electrophysiology e os investigadores descobriram que o aumento do consumo de cafeína pode diminuir entre 6% e 13% a frequência das arritmias.

Façamos as contas. Uma chávena de café tem por volta de 95 miligramas de cafeína. Esta substância tem a capacidade de estimular o sistema nervoso central – e, quando entra no nosso sistema, pode bloquear os efeitos da adenosina. Esta última é a principal culpada do tipo de arritmia mais comum, a fibrilação atrial.

via GIPHY

Peter Kistler, principal autor do estudo e diretor de eletrofisiologia no hospital Alfred e no Instituto Baker do Coração e Diabetes, em Melbourne, explicou que “Existe a perceção pública de que a cafeína desencadeia problemas do ritmo cardíaco, mas a nossa investigação sugere que não é assim. Pessoas que consomem regularmente café e chá de forma moderada têm um risco mais baixo de ter problemas no ritmo cardíaco”.

E as bebidas energéticas? Aí a história já é outra… As pessoas com problemas cardíacos devem manter-se longe delas – é que, vendo bem, podem ter entre 160 a 500 miligramas de cafeína concentrada. Três quartos dos doentes cardíacos que beberam duas ou mais por dia queixaram-se de palpitações.

Se tinham a consciência pesada pelos cafés que bebem na altura dos exames, podem respirar: o vosso coração agradece!

[Foto: Unsplash]

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here