Também se fazem bebés em Marte?

0
26

Se a Terra se decidir a despejar-nos (não temos sido bons inquilinos, por isso não se espantem!), podemos ou não reproduzir-nos no espaço?

A pergunta do milhão e que pode determinar a continuidade da nossa espécie e a sua possibilidade de povoar outros planetas pode estar mais perto de ser respondida!

Isto graças a um grupo de cientistas da NASA, que quer descobrir se é possível o humano reproduzir-se em gravidade zero.

Planos para colonizar Marte já existem. E já que falamos aqui de estadias cada vez mais longas dos humanos neste planeta (e a viagem até lá também não é muito rápida…), as ideias começam a passar também por fundar colónias permanentes e tentar um aluguer mais prolongado!

As perguntas são tantas que parecem saídas do imaginário de uma criança na idade dos porquês (se bem que estes não são propriamente assuntos para crianças, não é?):

  • Os espermatozoides funcionam no espaço?
  • É possível ter relações sexuais em gravidade zero?
  • Os seres humanos podem sobreviver a um parto na microgravidade?
  • Os níveis de radiação, como vamos lidar com eles?
  • E as crianças resultantes dessas relações, não serão afetadas pela falta de gravidade?

De acordo com a Live Science, um dos primeiros passos é enviar esperma para o espaço e analisar o seu comportamento. E essa parte está feita: a agência espacial norte-americana já enviou amostras para a Estação Espacial Internacional, na última viagem do Falcon 9. O objetivo desta missão, chamada Micro-11, é perceber se os espermatozoides se conseguem movimentar de forma livre e veloz o suficiente para se fundirem com o óvulo dentro do espaço de microgravidade da Estação Internacional.

Não julguem estas experiências como questionáveis logo num primeiro impacto: pensem que podem resultar em informações muito pertinentes para a nossa espécie!

Depois deste passo, os investigadores vão voltar a congelar o esperma e devolvê-lo à Terra. Por aqui pelos nossos domínios, outra equipa de cientistas vai tentar uma espécie de fertilização in vitro e testar se este está apto para a reprodução.

Os caracóis e as pulgas da água foram capazes de manter ciclos de vida dentro de um tanque cheio de água durante uma viagem de quatro meses a bordo da Estação Espacial Mir… E nós, vamos conseguir?

As bases estão lançadas e a NASA investida em responder a estas questões! Afinal, podem não ser urgentes nem do nosso interesse a curto prazo, mas uma espécie prevenida vale por duas.

E não é verdade que ainda gostávamos de andar por aqui, dentro de uns bons anos? Quem sabe encontremos pelo espaço mais adversários para uma partida de Futebol e passemos a competir para campeões do Universo.

[Foto: Unsplash]

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here