Porque é que aquela música não sai da cabeça?

0
73

Todos nós já ficámos com uma música na cabeça, seja o refrão, seja uma outra parte que tenhamos memorizado, sem querer. Mas este processo é comum e acontece a 90% das pessoas, pelo menos uma vez por semana.

Quem o afirmou foi um estudo publicado no jornal Psychology of Aesthetics, Creativity and the Arts e orientado por Kelly Jakubowski, da Universidade de Durham, Inglaterra, que explica que isto se deve ao facto da melodia que fica na cabeça ser genérica e muito fácil de lembrar, como é o caso da música Moves Like Jagger, dos Maroon 5.

Tudo se relaciona com a forma como a música foi criada: “Independentemente do sucesso gráfico do tema, há certas características da melodia que a tornam mais propensa a ficar na cabeça das pessoas”, esclareceu a autora da investigação.

O estudo demonstrou que as músicas que ficam presas na cabeça – processo que se designa por “imagens musicais involuntárias” – são geralmente rápidas, com uma melodia bastante genérica e fácil de lembrar, com alguns intervalos únicos como saltos ou repetições que as distinguem da música pop comum, como é o caso do tema Bad Romance, de Lady Gaga.

“Os nossos resultados mostram que se pode até certo ponto prever quais são as músicas que vão ficar presas na cabeça das pessoas com base no conteúdo melódico da canção. Isso pode ajudar a escrever um jingle de que todos se lembrem”, acrescentou Kelly Jakubowski.

De acordo com a investigação, as músicas que têm mais probabilidade de serem memorizadas facilmente são as que têm contornos melódicos mais comuns (simples), ou seja, semelhantes a músicas pop.

[Fonte: Sapo]
[Foto: Pexels]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*