Ursinho deu-lhes a vitória

0
735

Foi graças ao projeto dum Probiótico Oral para crianças em formato de ursinho de goma que Cláudia Vilhena, Inês Castro, Leonor Beja da Costa e Maria da Graça Beja da Costa (alunas do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa – FFUL ) e Tomás Albuquerque (Master’s in International Management na Nova School of Business and Economics) venceram a 3ª edição do Prémio Angelini University Award.

O Angelini University Award é um concurso anual criado pela Angelini Farmacêutica com o objetivo de estimular a aplicação, por parte dos universitários, dos conhecimentos académicos no desenvolvimento dum projeto de cariz prático. Este ano, recebeu 59 trabalhos inscritos e cerca de 300 participantes, com destaque para a estreia de universidades do Brasil e de Moçambique… Mas os vencedores acabaram por ser estudantes em Portugal que, subordinados ao tema “Melhor Nutrição, Melhor Saúde”, conquistaram o júri com a apresentação dum alimento multifuncional e inovador. É isso que é um probiótico, explicam, com recurso a bibliografia e tudo, os membros da equipa vencedora: “Probióticos são microrganismos vivos que quando administrados em quantidades adequadas beneficiam a saúde do hospedeiro” (Rastall, et al., 2005)… São seres vivos que ao serem administrados por via oral (neste caso) vão equilibrar a flora intestinal das crianças, bem como reduzir reações alérgicas e inflamatórias bastante comuns nestas idades”. O Probiótico Oral vencedor apresenta na sua formulação a incorporação de probióticos, utilizando para tal a tecnologia de Microencapsulação por Freeze Drying. Posteriormente estes são incorporados numa matriz de excipientes de origem maioritariamente natural, dando forma a gomas com o atraente aspeto de ursinhos e irresistível sabor a fruta – o que permite um aumento da adesão à terapêutica por parte das crianças.

Foto de Grupo

Muito trabalho em equipa

O grupo de alunos vencedores recebeu da Angelini Farmacêutica uma bolsa no valor de 6 mil euros. Mas estes louros chegaram depois de muito trabalho, como explica Inês: “páginas da internet, páginas do Facebook e estudos de mercado sobre alimentos funcionais foram algumas das muitas ideias que nos passaram pela cabeça mas que não nos pareciam suficientemente fortes e inovadoras para passarmos à fase final do concurso. Posto isto, resolvemos investigar mais a fundo o grupo Angelini e foi ao estudar a sua pipeline e o seu mercado que surgiu a ideia de criarmos um produto para crianças em formato de goma com um ou mais compostos com valor terapêutico incorporado(s)”. A utilização dum Probiótico dentro das gomas foi uma ideia que surgiu mais tarde, continua a aluna, que admite ter sido conseguir uma ideia suficientemente forte para ganhar o concurso o maior desafio. “Uma vez encontrada a ideia, o desenvolvimento do trabalho não foi complicado e o resultado final revelou-se muito semelhante ao que inicialmente tínhamos idealizado”.

A existência de cumplicidade entre os elementos do grupo também ajudou na vitória, terminam os vencedores: “um fator crucial para o sucesso do nosso projeto foi o trabalho em equipa desenvolvido desde o início do projeto. Como não foi a primeira vez que trabalhávamos juntos (alguns de nós) e como também já nos conhecemos há alguns anos, o à-vontade que já temos e a confiança que tranquilamente depositámos no trabalho do outro fez com que o trabalho em grupo corresse muito bem”.

Expetativas para o futuro

“O Angelini University Award é um concurso anual promovido pela Angelini Farmacêutica, uma empresa de renome a nível internacional. Neste sentido, a conquista deste prémio não só confirma a elevada qualidade do nosso trabalho como ainda nos destaca de outros estudantes/profissionais que no futuro irão competir connosco no mercado de trabalho”, espera o grupo de alunos, sublinhando que gostava muito que a ideia dos Probióticos em forma de ursinho fosse ‘agarrada’ por alguma empresa para ser posta em prática no mercado. No entanto, “só o futuro o dirá mas é claro que temos algumas ideias em mente. De momento estamos à procura de apoios para dar vida ao projeto”.

[Foto: Angelini Farmacêutica]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*