‘Férias forçadas’ no Instituto Superior Técnico?

0
1216

São dias difíceis os que se vivem no Instituto Superior Técnico (IST) e que refletem o que se passa um pouco por todo o país, e por todo o Ensino Superior em particular. Os cortes no orçamento são de tal ordem, que o IST não coloca de parte a hipótese de fechar as portas durante algum tempo.

A situação é delicada e já levou a um período de ‘férias forçadas’ dos cerca de 2 mil funcionários que trabalham no IST, durante o mês de agosto. A medida serviu para conter custos, mas os novos cortes no orçamento do Ensino Superior previstos para 2013 podem levar a uma situação semelhante mas alargada a toda a instituição, que está aberta todos os dias do ano.

Para já, a possibilidade de um encerramento temporário mantém-se em aberto, sem que os moldes em que se procederia a tal medida estejam definidos.

O corte anunciado é de 2%, mas, segundo fonte do Gabinete de Comunicação do IST, o aumento da Segurança Social e da Taxa Social Única (TSU) leva a um corte na ordem dos 10 pontos percentuais.

Arlindo Oliveira, presidente do IST, afirma em declarações à rádio TSF, que mesmo reduzindo alguns serviços, “é completamente inaceitável e não há nenhuma hipótese de encaixar um corte adicional de 10%”. A instituição vai por isso tentar negociar com o Ministério do Ensino Superior e Ciência e Tecnologia, “que não tem demonstrado grande abertura”.

[Foto: geocaching.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*