Mexefest a colorir o outono

0
680

A ideia de que o verão merece exclusividade no que a festivais diz respeito é mesmo coisa do passado. Depois do anúncio da Optimus (que vai duplicar o festival Primavera Sound, dando-lhe uma espécie de irmão gémeo, mas a decorrer no inverno), o Vodafone Mexefest começa a preencher o cartaz e a animar o início de outono. Django Django, Escort, The 2 Bears ou Gala Drop são os mais recentes confirmados.

Nem as folhas caídas que começam a despir as árvores, nem a chuva que se esqueceu de pedir licença para entrar parecem desanimar os lisboetas perdidos de amores pela música e pelos espaços da capital. O Vodafone Mexefest fechou 2011 de forma esclarecedora – lotação completamente esgotada – e volta agora com a promessa de não baixar a fasquia.

Ao longo de dois dias, a Avenida da Liberdade põe os transeuntes a mexer com concertos em vários espaços da própria artéria e de locais circundantes, do Cinema São Jorge ao Teatro Tivoli, passando pelo Cabaret Maxime ou pela estação de metro dos Restauradores. Foi assim o ano passado, assim se espera que seja em 2012. Dezembro é, mais uma vez, o mês escolhido para os concertos, nos dias 7 e 8 do último mês do ano.

O festival assume mais uma vez o seu ecletismo, quebrando barreiras de estilo e fundindo os mais variados géneros, uma ideologia patente nestas primeiras confirmações anunciadas. Soul, rock psicadélico e música de dança podem aqui conviver alegremente, com a condição essencial de apresentarem projetos novos e frescos.

Django Django é um deles, diretamente do Reino Unido, e com a companhia de Michael Kiwanuka, outra das revelações já confirmadas. Também de Terras de Sua Majestade, mas com um nome mais conhecido entre o público português, vem Joe Goddard. O homem dos Hot Chip estaciona na Avenida para apresentar outro dos seus projetos, The 2 Bears, que já tem feito mossa nas pistas de dança europeias. O mesmo se passa com os Escort, que prometem não deixar a temperatura descer – estaremos em dezembro, mas a dança será um imperativo.

Por fim, mas não menos importante, apela-se ao patriotismo para não deixar as bandas portuguesas de fora. Os Gala Drop são os representantes já anunciados e jogam com a confiança de quem traz na bagagem um ótimo concerto em festival para o nosso público, sensação que experimentaram no Optimus Primavera Sound, no Porto. O novíssimo Broda faz subir as expetativas.

[Foto: Francisco Belard in facebook.com/VodafoneMexefest]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*