Universidade contra a crise

0
558

Num dia em que serão, muito provavelmente, anunciadas novas medidas de austeridade, os alunos do Superior (e os pais desses alunos) vão-se desdobrando como podem para suportar os custos inerentes a uma licenciatura ou mestrado. A pensar neles, a Universidade da Beira Interior (UBI) criou um Fundo de Apoio Social aos Estudantes, que, nas situações limite, pode ajudar a reduzir o abandono escolar.

Os objetivos do Fundo são, naturalmente, promover a solidariedade e a equidade social, tarefas que, segundo a UBI, devem estar no topo das prioridades de uma Universidade, especialmente em tempos de crise, como os que atravessamos.

A UBI fala até em emergência nacional para assegurar que existe na instituição a “preocupação de integrar todos sem exceções e, em particular, aqueles que fruto da conjuntura, sentem dificuldades acrescidas na prossecução dos seus estudos”.

Para isso, e para que o desenvolvimento escolar e intelectual dos jovens não seja posto em causa, o Fundo de Apoio Social pode tomar duas formas diferentes, consoante a que o estudante ache mais adequada. Pode comparticipar nas despesas com propinas de inscrição ou pode ajudar a combater carências económicas e mesmo de sobrevivência do estudante, contribuindo para despesas com alimentação, alojamento e saúde.

O estudante deve, para tal, cooperar em tarefas de um qualquer serviço ou unidade da UBI, em atividades previamente definidas, de acordo com a sua disponibilidade e competência. Em caso de pedido expresso do estudante, o apoio pode fazer-se em moldes diferentes, nomeadamente na atribuição de senhas de refeição ou redução no preço do quarto, desde que em residências da universidade.

[Foto: Chris Ratcliffe/Bloomberg in bloomberg.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*