Campas que contam histórias

0
854

Foi inventado na Dinamarca e tem tendência a alargar-se a outros países, a julgar pela popularidade alcançada pelos códigos lidos através de telemóveis como smartphones. Falamos de um sistema inserido nas campas que percorre a história da pessoa falecida. É isso mesmo, com direito a áudio e vídeo, pode até tornar-se numa nova forma de deixar um testamento.

A ideia e a sua colocação em prática é do maior fabricante de campas da Dinamarca e o objetivo é manter vivo o legado das pessoas após a morte. Niels Kristian Nielsen, da empresa responsável pelo projeto, em entrevista à BBC, explicou-o assim: “é uma boa forma de contar a história de uma pessoa. E todos nós temos uma. Tanto o agricultor como o diretor, todos têm uma história”.

A forma de que Nielsen fala é, basicamente, um código Quick Response (QR), em português ‘resposta rápida’, instalado nas campas ou perto delas, que permite ao visitante aceder através do telemóvel a informação variada sobre a pessoa falecida. O serviço custa cerca de 100 euros e para o ler basta ter um telemóvel com a funcionalidade, como é o caso dos smartphones.

Os criadores acreditam que este serviço pode vir a ser tão importante quanto o testamento e até a Igreja já se rendeu. Na cidade dinamarquesa de Holbaek, o Conselho da Igreja garante, na voz do seu presidente, Hanne Korsby, que esta é uma forma de lembrar e preservar a história local que, na sua opinião, tem sido muitas vezes esquecida. O Conselho prepara já várias placas para lembrar figuras importantes da história da cidade, incluindo monges que viveram em emblemáticos mosteiros.

[Foto: tecnologia.terra.com.br]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*