Portugueses pouco sorridentes

0
548

Os portugueses já não mostram tanto o sorriso. Ou pelo menos, o sorriso largo e despreocupado. A face neutra e o sorriso fechado são os tipos de expressão facial mais exibidos nos jornais diários nacionais durante os primeiros seis meses de 2012. O contexto social difícil que se vive em Portugal não é alheio a esta situação.

São conclusões de um estudo realizado pelo Laboratório de Expressão Facial da Emoção da Universidade Fernando Pessoa (FEELab/UFP), do qual é diretor o Prof. Doutor Freitas-Magalhães. O estudo vai percorrer 10 anos da imprensa diária nacional – começou em 2003 e acaba no próximo ano – e tentar perceber as mudanças (ou falta delas) nas expressões faciais apresentadas pelos portugueses.

No primeiro semestre de 2012 foram analisadas mais de 14 mil fotografias, que mostram que as mulheres continuam a sorrir mais do que os homens, não ultrapassando, mesmo assim, a capacidade que as crianças têm de exteriorizar felicidade e bem-estar. Este padrão mantém-se desde o início do estudo, que denota uma preocupante tendência para o aumento da expressão neutra, bem como para o facto de as emoções negativas serem expressas de forma mais intensa e frequente do que as emoções positivas.

Com oito anos e meio de uma investigação pioneira a nível mundial, o laboratório dirigido pelo Prof. Doutor Freitas-Magalhães já pode confirmar alguns dos principais moderadores da frequência e intensidade da exibição do sorriso: o contexto social, que no caso português tem vindo a agravar-se, o que faz com que se potencie a inibição da expressão, o género, sendo que as mulheres abrem mais o sorriso do que os homens, e a idade, com os homens a fecharem mais a expressão a partir dos 60 anos.

Garante o diretor do FEELab/UFP que o sorriso está a desaparecer a “olhos vistos” e que a sua inibição aumenta a tendência para sentimentos, emoções e comportamentos negativos, num “quadro psicopatológico preocupante”.

“Uma Década de Sorriso em Portugal”, vista através dos jornais diários portugueses, já ultrapassou as 350 mil fotografias analisadas. Tem o cunho do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, que lançou recentemente uma pós-graduação não menos inovadora, da qual a Mais Superior já te deu conta.

[Foto: Gonçalo Português in publico.pt]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*