Deixar Espanha branca de vergonha

0
565

Para tentar chegar ainda mais longe no Euro 2012, a Seleção está disposta a fazer (quase) tudo – até acreditar em superstições, tentando assim ganhar vantagem na parte que, no futebol, está reservada à sorte. O equipamento alternativo da ‘equipa das quinas’, branco, já foi sinónimo de vitória por duas vezes neste Campeonato da Europa.

A Seleção Nacional tinha direito a escolher o equipamento com que vai entrar em campo na meia-final do Euro 2012, em Donetsk, na Ucrânia, frente à vizinha Espanha. Era sabido que uma das equipas teria de abdicar do equipamento principal (ambos vermelhos, passíveis de serem confundidos durante o jogo) e o estatuto de “equipa da casa”, responsável pela escolha, coube a Portugal.

No entanto, ao contrário do que seria de esperar, a Seleção Portuguesa vai deixar os espanhóis com a tradicional camisola ‘roja’ e vai jogar de branco por vontade própria. O excelente jogo com a República Checa nos quartos de final, para além da sofrida vitória frente à Dinamarca na fase de grupos, pode ser um excelente presságio para os nossos jogadores. Até aqui, nos quatro jogos já disputados, Portugal tinha alternado entre os dois equipamentos – frente à Alemanha de vermelho, contra a Dinamarca de branco, regresso ao vermelho com a Holanda e branco a ‘arrumar’ os checos.

De referir que frente à Espanha, a jogar de branco, Portugal já experimentou duas sensações diametralmente opostas: a primeira vez, no Mundial 2010, foi derrotado por 1-0 e afastado da competição; da segunda, num particular disputado no Estádio da Luz, fez uma exibição de luxo e despachou os campeões do mundo com quatro golos sem resposta.

[Foto: Mário Cruz/Lusa]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here