Verão light… Na carteira

0
427

Não ter horários. Estar com os amigos todo o dia. Dormir até tarde. Fazer o que queres e quando te apetece. Em suma: aproveitar o que a vida tem de melhor. Soa bem? Com as férias à porta, poderás fazer tudo isto. Aproveita este período, recarrega baterias, diverte-te ao máximo, mas não desequilibres as tuas finanças pessoais!

Há sempre uma alternativa para os programas dispendiosos, basta procurares e seres criativo. Em vez de ires para a piscina todos os dias, mesmo que seja para uma em que a entrada é muito económica, opta por ir à praia, onde o acesso é gratuito. Reduz ao máximo as refeições fora de casa. Ao almoço, opta por levar alimentos frescos e saudáveis para a praia, piscina ou campo. Já experimentaste fazer piqueniques com os teus amigos? Além de bons momentos, vais poupar muitos euros.

À noite, nas saídas noturnas, também é possível economizar. Em vez de ires para locais onde te é cobrada entrada, opta por atividades ao ar livre e sem custos. Nesta altura do ano, são vários os municípios que disponibilizam atividades gratuitas, basta estares atento à programação cultural da tua zona. E, mais importante do que o local onde estarás, é certamente a companhia. Junta os teus amigos e desfrutem dos parques das cidades, das praias, das festas populares e das vossas próprias habitações.

E, caso vás para fora, seja cá dentro ou para o estrangeiro, lembra-te que há opções bastante económicas para ficares alojado. As Pousadas da Juventude, assim como os parques de campismo, são excelentes soluções para conhecer Portugal sem gastar muito dinheiro. Lá fora, os hostels são ótimos para quem pretende um espaço confortável a preços mais acessíveis. Os hotéis low-cost, já disponíveis nalgumas cidades, também devem ser uma hipótese a analisar. Aos mais aventureiros sugiro que visitem e se inscrevam no site. O couchsurfing baseia-se no espírito hospitaleiro, sendo definido a priori como funcionará o acordo entre convidado e anfitrião (alojamento, duração da estadia, a natureza da estadia e os moldes em que a mesma acontecerá). Esta hipótese deve ser considerada apenas se estás disponível para receber em tua casa, pois é esta a caraterística distintiva desta comunidade. Enveredar por esta hipótese permite-te não só poupar dinheiro no alojamento, mas também conhecer de forma mais aprofundada a cultura, os costumes e as tradições do local a visitar, uma vez que acabas por vivenciá-los. Muitas vezes, os anfitriões têm disponibilidade para serem guias, fazendo questão de te mostrar locais geralmente não acessíveis ao turista comum. No final, e na maioria das vezes, além de uma viagem inesquecível, ganhas também novos amigos.

Aos amantes da natureza faço uma pergunta? Já conhecem o Glamping? Para quem nunca ouviu falar define-se como campismo com glamour. Os preços são para todas as carteiras, por isso, há que procurar. O site apresenta diversas sugestões para umas férias ecologicamente sustentáveis em Portugal e no estrangeiro.
E, para terminar, resta-me lembrar que deves fazer um orçamento para as férias e segui-lo à risca. Só assim conseguirás descansar sem por em causa o equilíbrio das tuas contas. Agora, desejo-te boas férias!

Sobre a autora deste texto

Susana Albuquerque é Secretária-Geral e coordenadora do Programa de Educação Financeira da ASFAC – Associação de Instituições de Crédito Especializado. A também autora do livro “Independência Financeira para Mulheres” colabora mensalmente na revista Mais Superior para te dar dicas práticas que poderás aplicar no teu dia-a-dia.

[Foto: Images_of_Money @ flickr]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*