Um homem com várias caras

0
601

Por alguma razão, é conhecido como “camaleão do rock”. David Bowie, artista que mudou a cara do rock e foi mudando a sua, reinventando-se, tem motivos para festejar: um dos seus mais aclamados álbuns chegou este mês aos 40 anos. Já circula por aí a edição comemorativa de “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spider from Mars”.

O álbum foi lançado, precisamente, no dia 6 de junho de 1972, sob o nome “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spider from Mars”, deu em documentário e deu em tour de David Bowie pelo Reino Unido, EUA e Japão.

Frequentemente abreviado para “Ziggy Stardust”, o disco conta, numa sequência de 11 fabulosas canções, a história de uma estrela da música, desde a ascensão à queda, passando pelos excessos a que o rock ‘n’ roll nos habituou. A viagem sonora termina com “Rock ‘n’ Roll Suicide”, num cenário que facilmente relembras ou imaginas – um artista que decide dar um fim prematuro à vida.

Não foi o caso de David Bowie que, com 65 anos de idade e mais de uma dezena de discos editados, continua a ver reconhecida a carga dramática e a inovação do seu trabalho. Chocou os mais conservadores e influenciou todo o tipo de pessoas e, principalmente, artistas. Para além da música, fez do visual arrojado uma marca forte.

Em 1972, o cabelo vermelho dava cor ao disco que agora está de parabéns – faz 40 anos, e tem edição especial. Se não conheces, aproveita para escutar uma das obras primas contidas em “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spider from Mars”.

[Foto: lastfm.com.br/music/David+Bowie]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*