A Presidência abriu as portas à dança

0
533

Não foi uma passagem fácil. O LipDub do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) mal tinha arrancado, com o humor brejeiro de Serafim, quando foi pedido aos participantes uma entrada triunfal na área da Presidência. Do hall de entrada à cantina, passando por um corredor lotado, foi preciso muita fé e amor à dança para que tudo saísse como um bom LipDub pedia.

Aldo Passarinho, coordenador do Gabinete de Imagem e Comunicação do IPBeja continuava a dar instruções sobre a melhor forma de alcançar a zona da Presidência, sem interferir com o percurso da câmara que ia filmando os melhores movimentos. O primeiro, à porta do edifício, foi dado por uma dançarina de passos exóticos, que confessou à Mais Superior estar a gostar muito de “abrir a pista”.

Bailarina LipDub
A bailarina pronta a dar início à dança

Lá dentro, a dança era outra. Break Dance arrojado, no corpo de um artista sem medo de dores nas costas, que isto de usar o chão como instrumento de trabalho não é para todos. À volta, uma roda de entusiastas aplaudia ao som dos Maroon 5, que tomaram conta das colunas do IPBeja há um bom par de minutos.

Break Dance LipDub
A roda vibra ao ritmo do Break Dance

O percurso no edifício da Presidência ficou completo logo depois da chegada à cantina e logo depois dos Maroon 5 chegarem ao refrão da sua “Moves Like Jagger” – antes disso, a câmara e Aldo Passarinho ziguezaguearam por entre os alunos presentes no corredor, que faziam dos confetis a arma preferencial.

Tuna Beja LipDub
A TUB mostrou-se entusiasmada com a iniciativa

Para encerrar o take, estavam lá os membros da Tuna Universitária de Beja, que andam em festa desde janeiro, altura em que completaram nove anos de feliz existência. Garantiram-nos que estão ansiosos por ver o resultado final do maior LipDub do país.

[Fotos: João Diogo Correia e Bruna Pereira]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*