Futuro meu, há alguém mais belo do que eu?

0
632

Não é uma personagem do novo filme do George Lucas nem a caricatura de um alien avistado em campos de milho dos EUA. Este senhor careca de caixa torácica desproporcional e carregado de pelos num enorme nariz é um humano do ano de 2768. Quem o representou foi o Dr. W.S. Goker, nesta ilustração publicada na antiga União Soviética, ainda durante o século passado.

As alterações climáticas e os ensinamento de Darwin não são um assunto que interessa apenas a quem vê religiosamente os documentários da National Geographic. Paulatinamente, o nosso organismo vai ter que se adaptar  e arranjar defesas para a poluição e as toxinas que não param de crescer. Este é o protótipo daquilo que podem vir a ser os nossos descendentes… Daqui a alguns séculos.

Os olhos humanos serão mais pequenos, semelhantes ao do porco, para suportar o contacto com substâncias poluentes na atmosfera. Os pulmões aumentarão de tamanho e estarão mais ligados ao sistema circulatório, o que permitirá a extração de apenas uma pequena quantidade de oxigénio do ar. O cabelo vai desaparecer devido a um forte aquecimento global e o nariz vai crescer (não tanto como o do Pinóquio, mas quase) e albergar vários filtros para melhor limpar o ar – daí a maior quantidade de pelos do nariz para ajudar a filtrar as impurezas…

Com o aumento da poluição sonora, as nossas orelhas serão semelhantes às dos cães, com dobras capazes de serem levantadas para ouvir melhor e baixadas para reduzir o impacto de ruídos exteriores. Curiosa ainda a nova função anunciada dos rins: a de extrair água da urina, conservando-a no organismo.

[Foto: W.S. Goker]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here