Instalações, performances e concertos no Lisboa Soa

0
19

De 14 a 17 de setembro, o Lisboa Soa assenta arraiais na Estufa Fria com um conjunto de atividades que vão explorar as características do espaço envolvente.

Workshops, instalações ‘site-specific’, performances e concertos de artistas nacionais e internacionais. O Lisboa Soa é tudo isto e mais, num evento que vai estar instalado na Estufa Fria mas que vai passar também por outros jardins da cidade de Lisboa.

O festival arranca a 14 de setembro com uma performance chamada “Prática das Cordas”, e que combina cordas, arames esticados e sons, para homenagear a teoria das cordas, que afirmar que toda a matéria é composta por pequenos filamentos de energia.
No mesmo dia atuará a artista sonora e designer ambiental inglesa Mileece, que vai transformar o jardim da Estufa Fria numa orquestra.

A 15 de setembro, os sons da trompa e as gravações de campo do ambiente circundante, proporcionados pelos norte-americanos Jen Reimer e Max Stein, vão criar uma experiência imersiva e física de som e de espaço.

Já a 16, o argentino Juan Sorrentino vai apresentar Motto, um concerto que resulta da oficina que vai dar no festival, com oito artistas com mochilas de som equipadas com microfones para amplificar os sons da Estufa Fria e transformá-los em instrumentos.

Por fim, no dia 17, a Sonoscopia apresenta Fauna, onde a partir de uma estrutura eletroacústica os sons são distribuídos pela Estufa Fria, usando o que ela tem de especial para integrar a composição musical.

Estes são os principais destaques de um evento cuja programação completa podes consultar aqui.

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*