Quanto dá o teu Qranio?

0
748

Aqui o que nos interessa é a destreza da tua massa cinzenta, que te pode valer prémios. Estás pronto para pôr os teus conhecimentos à prova e responder às perguntas que a Qranio tem para ti?
O jovem André Oliveira, country manager da empresa em Portugal aos 19 anos, respondeu às nossas e passou no teste.

O funcionamento é simples – em qualquer das plataformas online e móveis, crias a tua conta e vais respondendo a questões em várias categorias (algumas gratuitas e outras disponíveis apenas na versão premium). Se acertares, acumulas a moeda virtual QI$, que pode depois ser trocada por prémios ou descontos em várias marcas.

Na versão nacional do Qranio é possível encontrar perguntas focadas no povo e na cultura do país, e também alguns prémios. O jogo conta neste momento com cerca de 40 associados, entre os quais se encontram empresas e entidades como a Câmara Municipal de Lisboa, a Science4you, a Pedralua Portugal e a BodyConcept.

“Making Learning Fun” é o slogan do projeto, que começou no Brasil e já conquistou mais de 70 países desde que foi criada em 2011 em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais.
Agora, esta forma descontraída e divertida de aprenderes e testares os teus conhecimentos está disponível também em Portugal, pela mão do jovem André Oliveira, com quem fomo falar acerca da Qranio.

Screen Shot 2014-09-25 at 12.14.39

Como nasceu o projeto Qranio e como/quando foi trazido para Portugal?
A história do Qranio começa com um pequeno rapaz que adorava aprender mas nunca gostou de estudar. Ele acreditava que estudar era um desperdício de tempo mas que a aprendizagem podia ser divertida. Considerava a escola aborrecida e nunca lhe viu utilidade. Enquanto isso, passava as suas tardes na carpintaria a construir carrinhos de madeira para competir com os seus amigos. Os anos passaram e ele foi para a faculdade onde ficava sentado na primeira fila a ouvir o que o professor ensinava mas não tirava apontamentos – ele nem sequer tinha um caderno. Este rapaz, Samir, acreditava que ouvir e escrever tudo o que era dito era incompatível: ou copiava o diálogo do professor ou ouvia e entendia a matéria. Este era o seu método de trabalho.
Passados vinte anos, ele percebeu que a sua filha, Laila, agora com 7 anos, tinha o mesmo problema: também não gostava de estudar mas adora aprender sobre novos temas! Muitas pessoas poderiam afirmar que se trata de um problema genético mas, na verdade, ela não é sua filha de sangue. Este é um problema comum para a maioria das pessoas. É muito fácil aprender mas é preciso sermos incentivados. Foi assim que surgiu a nossa missão: “Making Learning Fun”. Para tornar esta ideia realidade, Samir juntou-se com dois amigos: Gian Menezes, o programador, e Flávio, focado em Web Design e User Experience. Este é um dos principais segredos do sucesso do Qranio.
Em Janeiro de 2014 e já consolidada no Brasil como uma das startups de maior sucesso do país, o Qranio assinou um acordo com a Portugal Telecom garantindo a sua entrada no programa BlueStart. Desta forma, o Qranio não só marcará presença em Portugal, como levará as suas operações à Europa, tendo o nosso país como porta de entrada e rampa de lançamento para o restante continente.

Screen Shot 2014-09-25 at 12.14.47

Qual é o conceito e como funciona? Dê-nos um pequeno “tutorial”, para quem nunca contactou com o Qranio.
O conceito prende-se com a nossa missão: tornar a aprendizagem algo divertido. O Qranio é catacterizado como um quiz game (jogo em formato de pergunta/resposta). Os membros registados respondem a várias perguntas sobre diversos temas (Música, Cinema, História, Política, Literatura, entre outros), acumulam Qi$ (moeda virtual) por cada resposta correta, trocando-os por diversos prémios.

Para que plataformas está disponível?
Atualmente, em Portugal, estamos disponíveis em 8 plataformas: iOS, Android, Windows 8, BlackBerry, Web, Web Mobile, Firefox OS e Facebook. Brevemente estaremos também em formato SMS e Windows Phone.

Screen Shot 2014-09-25 at 12.14.55

O que nos pode dizer sobre o Qranio em termos de números? Que dados estatísticos já têm para Portugal? (número de utilizadores, etc)
Em Fevereiro de 2014 atingimos 1 milhão de membros, já foram entregues mais de 5 mil prémios e foram respondidas mais de 15 milhões de perguntas. Em Portugal temos aproximadamente 45 mil membros registados, representando, aproximadamente, 4 prémios resgatados por semana.

Há mais alguma pergunta que gostava que tivéssemos feito? Algo que não queira deixar de dizer?
Parece-me oportuno acabar esta entrevista afirmando o nosso principal objetivo. Quando pensamos numa rede social, surge o Facebook. Quando queremos partilhar uma fotografia, lembramo-nos do Instagram. Para uma rede de profissionais, aparece o LinkedIn. Até 2017, o nosso grande objetivo é ser o número um em todos os dispositivos na categoria de Ensino. Fica a promessa! 😉

Screen Shot 2014-09-25 at 12.15.04

[Foto: Qranio e Patrícia Fernandes ]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*