Um prémio bem cozinhado

0
539

A maior parte de nós utiliza a flexibilidade e a resistência do esparguete para o enrolar no garfo antes de o trincar. Uma equipa da Universidade da beira Interior (UBI) conseguiu mostrar que com esta massa alongada também se constroem pontes, tendo ganho o Prémio de Inovação no Concurso Mundial de Pontes de Esparguete.

Pedro Dinis Gaspar (docente do Departamento de Engenharia Eletromecânica) e Marco Canário Oliveira (Mestre em Engenharia Eletromecânica) criaram, assim, uma ponte que resiste intacta a 92 kg e ganharam o galardão do World Championship in Spaghetti Bridge Building (RECCS 2013), no passado dia 24 de maio, na Universidade de Óbuda, em Bupadeste, na Hungria.

Graças ao design inovador e original da estrutura da ponte, a equipa da UBI foi distinguida com o Prémio de Inovação. Esta consagração coloca a UBI no patamar mundial das instituições de Ensino Superior que fazem uso deste tipo de concurso para evidenciar as competências ministradas aos alunos em diferentes unidades curriculares, que lhes possibilitam projetar e desenvolver uma ponte de treliça executada com esparguete, destinada a suportar uma carga máxima.

A edição deste ano do RECCS contou com a presença de equipas de Universidades da Hungria, Roménia, Letónia, Sérvia, Bulgária e Alemanha, para além da equipa portuguesa da UBI. Estiveram ainda presentes representantes de universidades dos EUA e de Inglaterra para analisarem as caraterísticas do concurso, com o propósito de participarem na próxima edição do evento.

[Foto: UBI]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*