Porque as mulheres merecem

0
483

Porque este fenómeno também ocorre no nosso continente, a Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESS-IPVC) promove a conferência “The State of the Art on Female Genital Mutilation in All European Union Member States and Croatia”.

O evento começa às 10:30h de amanhã, dia 14 de maio, e conta com a participação de Els Leye, Senior Researcher no International Centre for Reproductive Health (ICRH) e na Faculdade de Medicina e Ciências Sociais da Faculdade de Ghent (Bélgica) e Coordenador do Focal Point on Harmful Cultural Practices (FHCUS).

A Sessão conta ainda com intervenções de Mara Rocha, Diretora da ESS-IPVC, e de Luís Graça, docente nesta instituição. A moderação está a cargo de Elizabeth Challinor, investigadora auxiliar do Centro em Rede de Investigação em Antropologia da Universidade do Minho (U.Minho). A conferência é realizada no âmbito do Mestrado em Educação e Promoção para a Saúde, ministrado em conjunto pela ESS-IPVC e pela Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESE-IPVC). A entrada é livre.

Fica a saber que a Mutilação Genital Feminina (MGF) é uma prática que consiste na remoção parcial ou total dos órgãos sexuais de mulheres e crianças. Embora seja um processo muitas vezes associados a países do Médio Oriente e nas tribos de diversos países africanos, a MGF também decorre em comunidades emigrantes em nações europeias, como a Croácia. Estima-se mesmo que cerca de meio milhão de mulheres que vivem na Europa foram alvo de mutilação genital, sendo que 180 mil crianças correm esse risco todos os anos.

[Foto: Instituto Politécnico de Viana do Castelo]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*