Traz um amigo também!

0
3706

Nem a chuva arrefeceu as emoções de familiares, amigos e curiosos das ruas do Porto. Motivo? Mais um Cortejo Académico repleto de finalistas, caloiros, guarda-chuvas, fitas, flores e muitas bengaladas na cartola. Parabéns a todos os que concluem agora mais um passo em direção ao futuro!

Se há pessoa com espírito académico e pronta a abraçar a tradição da praxe que junta milhares de estudantes, esse é Américo Martins, Dux Veteranorum da Academia do Porto. Já lá vão 33 matrículas no Curso de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), diz ele, mas cada ano é diferente, emociona-se, acrescentando que “não há dois momento iguais” e que este cortejo está com a “festa mais moderada” devido ao trágico sucesso que vitimou o finalista Marlon Correia, no Queimódromo. A festa continuou, no entanto, porque todos os outros estudantes têm direito ao seu cortejo, mas Marlon foi lembrado em muitas bengalas de finalistas, carros de faculdades e roupas de alguns caloiros, através duma fita castanha  e outra preta, em sinal de luto.

ArmenioDux
Américo Martins, Dux Veteranorum da Academia do Porto.

O azul bebé dá cor à Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), que este ano saiu à rua trazendo os seus caloiros disfarçados de soldados do 25 de Abril de 1974 (com cravos vermelhos e tudo), “num claro manifesto de descontentamento perante as políticas educativas, que mais não precisam do que uma revolução”, explicaram os alunos, preocupados com o retorno do investimento que estão atualmente a fazer.

Para as estudantes da Licenciatura de Química da FCUP Catarina Santos, Catarina Rocha e Rosa Matos, para já nem vale a pena pensar num futuro menos bom, porque “hoje é dia de alegria e muitas emoções” e “já nos passou pela cabeça tudo o que vivemos durante estes últimos anos e não dá para explicar!”, confessam, comovidas.

CatarinaCatarinaRosa
As duas ‘Catarinas’ e a Rosa prometem não esquecer este dia tão cedo.

Do mesmo curso, mas já finalistas, Susana e Mariana Rocha luzem, com muito orgulho, a roseta, a bengala, o ramo de flores ofertado pela madrinha e ainda as fitas em memória do estudante assassinado Marlon Correia. “Vamos ter saudades de toda a Licenciatura… Mas houve cadeiras que nos fizeram a vida negra (risos), como Química Orgânica”.

MarianaeSusana
Mariana e Susana, bem bonitas para a fotografia da Mais Superior.

Encontrar um trabalho não promete ser nada fácil para os mais jovens, por isso estas alunas já estão a treinar para os seus próximos anos de luta e muito esforço nos estudos. Ana Almeida (Ciências do Desporto), Daniela Borges (Gestão do Património) e Andreia Santos (Tradução e Interpretação em Língua Gestual Portuguesa) estão a gostar das Licenciaturas que escolheram na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto (IPP) e a aproveitar ao máximo o ano de caloiras: “está a ser mesmo muito giro, como podem ver!”.

Ana,DanielaeAndreia
Ana, Daniela e Andreia muito contentes com o desflie.

A mancha amarela dava pelo nome de Medicina e, no meio da confusão, abundaram abraços, promessas, canções e muitos carrinhos de supermercado bem apetrechados – não fosse a sede apertar. O caloiro Pedro Gouveia, um dos ‘motoristas’ de serviço, admite que “o trabalho não está a ser pesado e apenas consiste em assegurar que as bebidas dos finalistas cheguem ao seu destino nas melhores condições”. 

De lacinho bem aprumado, Nuno Sousa e João Rego, finalistas da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), não pouparam nas emoções: “está a ser espetacular, um dia muito especial e o culminar de mais um ciclo de muito trabalho”, explicaram estes futuros médicos nada receosos quanto ao que o futuro lhes reserva.

NunoeJoao
Os futuros médicos Nuno Soares e João Rego.

Ainda vão no 3º ano de Medicina, mas a paixão por poder vir a ajudar os demais já vem desde o tempo de caloiras, referem Margarida e Rita Melo. “Claro que já temos saudades dos primeiros anos, porque o tempo passa rápido… Mas vamos aproveitar o curso ao máximo até ao fim. E isso vai significar muito estudo e trabalhinho!”, riem.

MargaridaeRita
Margarida e Rita Melo já com saudades dos tempos de caloiro.

A saudade mistura-se com ansiedade e esta com muitos outros sentimentos relacionados com o que as espera no futuro. “Uma possível solução será o Mestrado”, acrescentam Joana Moreira e Beatriz Fougo, finalistas da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP). Para já, é agradecer aos amigos e á família o apoio e o carinho, que sabem sempre bem.

JoanaeBeatriz
Para estas finalistas de Economia, o próximo passo é o Mestrado!

Da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) veio também Joel Pereira, estudante do 3º ano de Geografia, munido de companhia que se distribui pelos cursos de Filosofia, História, Línguas e Relações Internacionais, Sociologia, entre outros. As diferenças formativas anularam-se pelo sentimento comum de alegria: “é muito bom estarmos todos aqui a celebrar muito esforço e dedicação”.

Letras
Joel Pereira e companhia.

Mafalda Rocha, Margarida Correia, Paulo Machado e Agostinho Rocha são todos finalistas de Engenharia Eletrotécnica e prometem levar a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) sempre no coração. “Finalmente acabou… Agora é que vai ser!”, acrescentaram.

Quando lhes perguntámos se os caloiros se estavam a portar bem, responderam, corrigindo, que os alunos que carregavam a cartola gigante eram alunos de 2º ano, ou seja “semi-putos”, e que sim, estavam a portar-se muito bem.

MafaldaMargaridaPauloAgostinho
O grupinho dos eletrotécnicos.

O vermelho e azul não enganam: o Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP) também se juntou à festa. As finalistas Joana Martins e Jerusa Santos vestiram-se a rigor e vieram para a rua cantar ao Curso de Contabilidade e Administração que agora terminam. “Estamos muito felizes e temos confiança no futuro”.

JoanaeJerusa
A Contabilidade também veio ao desfile.

Nostalgia, orgulho, tristeza, lágrimas, medo, confiança… Foram várias as palavras ditas por estas alunas da Faculdade de Psicologia e de Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), muito contentes, isso sim, por terem chegado até aqui. “Custou, mas está a valer muito a pena. Agora, vamos preparar o nosso estágio profissional para a Ordem dos Psicólogos e logo se vê”, dizem, com calma, as alunas Tânia Cruz, Marta Ferreira, Belinda Costa, Carina Pereira, Mara Fontoura e Josiana Silva.

Psicologia
Psicologia com muita esperança.

Mãe que é mãe também vem à Queima. E se em vez de um, tem dois filhos formados, tanto melhor! É este o caso de Regina Viterbo, extremamente orgulhosa de Pedro Panzina (2º ano da Licenciatura de Direito, mas já com o Curso de Economia acabado) e de Ana Panzina (finalista de Medicina), os dois filhos felizes e contentes no dia do Cortejo Académico.

ReginaeFilhos
A felicidade da mãe Regina Viterbo.

Eis aqui algumas beldades da Queima do Porto, nas pessoas de Helena, Cristiana, Cláudia, Luísa, Kátia, Sílvia, Sofia Faria, Sofia Maia, Joana, Sílvia, todas finalistas de Farmácia. “Basicamente, pertencemos todas ao mesmo grupo, que é uma espécie  de “Gossip Girl” versão Facebook, para o qual um dos requisitos de entrada é a beleza, claro!”, riem todas, enquanto se alindam para a fotografia. “Comentamos todas as cusquices, combinamos saídas à noite, falamos das novidades da faculdade e tudo, tudo e tudo…”, concluem.

Starlindas
Finalistas de Farmácia sempre lindas.

Para veres ainda mais fotos do dia do Cortejo Académico no Porto, visita o Facebook da Mais Superior aqui. Já lá temos uma mega galeria fotográfica!

[Foto: Bruna Pereira]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*