Também compras online?

0
596

Não perdes tempo em lojas? Preferes ficar em casa e comprar o que queres com um simples clique? Então fica a saber que as “Novas Tendências do Comércio Eletrónico” vão estar em discussão na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego (ESTGL) do Instituto Politécnico de Viseu (IPV).

O Seminário decorre hoje, pelas 16h, e conta a participação de Rebeca Cordero Gutiérrez, Professora Associada na Faculdade de Economia da Empresa da Universidade de Salamanca. O objetivo é demonstrar como as Novas Tecnologias da Informação vieram alterar os hábitos de consumo.

Segundo o “Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação das Empresas 2012”, do Instituto Nacional de Estatística (INE), 24% das empresas não financeiras, com mais de 10 pessoas ao serviço, realizaram comércio por meios eletrónicos, sendo que 17% efetuaram e 14% receberam encomendas de bens. A percentagem aumenta no caso das empresas com mais de 250 pessoas ao serviço, chegando mesmo aos 37% de grandes que efetuaram encomendas e 34% que receberam.

Ainda de acordo com o mesmo inquérito, a região de Lisboa é a que apresenta uma maior proporção de comércio eletrónico (17%), seguindo-se a Região Autónoma dos Açores (15%), o Alentejo e a Região Autónoma da Madeira (14%). Já o Barómetro realizado pela Associação do Comércio Eletrónico e da Publicidade Interativa (ACEPI), em conjunto com a empresa de estudos de mercado Netsonda, concluiu que 65% dos sites inquiridos referiu que o número de pessoas a efetuar compras online cresceu. E, em 33% dos casos, o crescimento foi acima dos dois dígitos percentuais. Os dados dizem respeito ao primeiro trimestre de 2012.

De acordo com Alexandre Nilo Fonseca, Presidente da ACEPI, “o comércio eletrónico continua a resistir à crise económica e a afirmar-se cada vez mais como um espaço fundamental para o desenvolvimento e crescimento das empresas portuguesas. Este barómetro dá-nos também uma vez mais indicadores que nos permitem concluir que os portugueses estão a comprar e a vender cada vez mais no online”.

[Foto: Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*