Ajudar as crianças a passar “Anos Incríveis”

0
1590

Brincar 10 minutos com os filhos em idade pré-escolar reduz os riscos de hiperatividade, défice de atenção, agressividade e impulsividade. A conclusão é de um estudo realizado pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) da Universidade de Coimbra (UC).

O estudo é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e pelo Programa Operacional Fatores de Competitividade (FEDER-COMPETE) e pretende testar o impacto do programa americano ‘The Incredible Years‘ em pais de crianças dos três aos seis anos.

Maria Filomena Gaspar, uma das coordenadoras do estudo e Professora Associada da FPCE da UC, define o estudo como “um guia que oferece aos pais um conjunto alargado de competências para cuidar melhor das crianças com caraterísticas que se podem tornar desadaptativas”.

Após ter analisado 125 pais e mães de Coimbra e do Porto, durante 14 semanas, a investigadora enaltece as estratégias positivas levadas a cabo pelos progenitores: “colocam óculos cor-de-rosa e assumem-se como detetives do bom comportamento, treinando competências como elogiar os filhos, brincar alguns minutos com eles, recompensar a criança, estabelecer regras e limites com calma e mesmo ignorar alguns dos comportamentos negativos porque uma birra não faz mal a ninguém”.

Atualmente, estima-se que entre 6 a 15% das crianças sofrem perturbações de comportamento, um valor que atinge os 35% em contextos de risco social. Para debater esta temática, a FPCE da UC vai promover, de 20 a 22 de junho, um workshop de formação para “parent group leader” no programa “Basic Parenting Program” das séries “The Incredible Years“. O evento, em inglês, vai decorrer das 10h às 13h e das 14h às 18h. Mais informações no site da FPCE.

[Foto: Universidade de Coimbra]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*