Comida e cantinas para todos

0
545

É que vão pedir os estudantes do ISCTE, já daqui a pouco, por volta das 12h. A ação de protesto,  que exige um serviço de alimentação a preço de Ação Social acessível para todos, vai acontecer no pátio 1 da instituição.

Em janeiro passado, a cantina nova da UL (refeitório 2) fechou, o que significou que grande parte dos alunos do ISCTE deixou de ter onde ir almoçar de forma rápida e barata – até porque muitos estudantes têm apenas 30 minutos para comer.

Agora, os estudantes, que também estiveram presentes durante o protesto da semana passada a Miguel Relvas com recurso à “Grândola, Vila Morena”, vão manifestar-se por uma situação que consideram estar a ser provocada pelo subfinanciamento do Governo ao Ensino Superior: “exigimos uma resposta do ISCTE, uma instituição que teve um saldo orçamental de 2,6 milhões de euros em 2012 e que comprou um edifício por 9 milhões de euros, não revelando interesse pela resolução deste problema que afeta os seus alunos”, revelam os alunos, em comunicado enviado às redações.

[Foto: SashaW @ Flickr]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*