Tudo por um bom vinho

2
924

É um estudo pioneiro em Portugal, desenvolvido por investigadores da Universidade de Aveiro (UA): perceber a relação entre as uvas, o solo e o ambiente que envolve o cultivo para chegar a um bom vinho pode ser fundamental tanto para produtores como para consumidores.

O tipo de casta, o tipo de vinha e os fatores ambientais que a envolvem, na busca por um vinho com as características desejadas pelo produtor, que não necessite de recorrer a aditivos, e que torne, por isso, o consumo mais saudável e a produção mais barata. Foi este o mote de um trabalho efetuado de há três anos para cá, pelo Departamento de Química (dq) da academia de Aveiro, junto de um produtor da Região Demarcada da Bairrada, o Campolargo.

Para Sílvia Rocha, investigadora do dq da academia e coordenadora do projeto, “é importante perceber qual é o potencial enológico de cada casta, ou seja, quais as características físico-químicas de cada uma delas nos diferentes ambientes, já que estas, ainda que sejam do mesmo tipo, podem variar consoante as características do terreno em que são produzidas”. Com esta ferramenta inédita, acrescenta, “o produtor pode decidir qual o melhor binómio casta/ambiente que lhe interessa” conforme o vinho que quer alcançar.

Sem “coadjuvantes enológicos” e com menos custos, sai para a garrafa um vinho que faz bem a todos os envolvidos no processo. “A redução dos custos e a melhoria da qualidade do produto é fundamental para os produtores”, conclui Sílvia Rocha.

[Foto: UA – Sílvia Rocha]

Partilhar

2 COMENTÁRIOS

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*