2013, um ano negro para o Turismo?

0
1015

As belíssimas praias, a boa comida e as gentes hospitaleiras continuam por cá. No entanto, 2013 promete ser um ano de fraco Turismo, pelo menos a julgar pelas conclusões da 41ª edição do Barómetro Academia do Turismo, desenvolvido pelo IPDT – Instituto do Turismo. A crise promete não dar tréguas ao turismo nacional, o que leva mais de metade dos especialistas inquiridos a afirmar que os resultados globais vão piorar em 2013.

A conjuntura económica e as medidas de austeridade recentemente impostas condicionam os períodos de descanso e o orçamento dos turistas, pelo que 70% dos inquiridos acreditam que as receitas no setor vão sofrer uma quebra em 2013, face aos números alcançados no ano anterior. Um em cada quatro dos especialistas inquiridos – 24,7% preveem ainda a diminuição do número de hóspedes e 36% admite uma regressão no número de dormidas.

Brasil, Rússia e China são, por esta ordem, os mercados emissores nos quais o turismo nacional deposita maiores esperanças de crescimento. A aposta deverá ainda manter-se em mercados como os EUA, a Alemanha e o Reino Unido. Por outro lado, regista-se o descrédito dos inquiridos no mercado interno, enquanto força capaz de estimular o setor, e nos mercados de Espanha e França, que mais devem penalizar o turismo nacional.

[Foto: eozikune @ Flickr]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*