Está escolhido o Prémio Pessoa 2012

0
509

Nasceu em Washington, mas vive em Portugal há 25 anos. Traduziu para inglês autores como Camões, Sophia de Mello Breyner, Antero de Quental ou António Lobo Antunes. Richard Zenith é o novo Prémio Pessoa.

A decisão foi anunciada há pouco por Francisco Pinto Balsemão, presidente executivo do grupo Impresa, e presidente do júri que atribui anualmente o Prémio Pessoa. A iniciativa é do jornal Expresso, tem patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, e distingue, pela 26ª vez, uma personalidade ligada à cultura, às artes ou à ciência, cuja obra marque definitivamente o panorama nacional.

Em 2012, o vencedor é o escritor, crítico literário e tradutor de algumas das mais fundamentais obras de autores portugueses, Richad Zenith.

Fernando Pessoa, Camões, Sophia de Mello Breyner, Carlos Drummond de Andrade, Antero de Quental e Lobo Antunes são só alguns exemplos de autores traduzidos pelo mais recente Prémio Pessoa.

O anúncio foi feito no Palácio de Seteais, em Sintra, que já consagrou outras incontornáveis figuras da cultura portuguesa, como os escritores Vasco Graça Moura e Herberto Helder, a pianista Maria João Pires, o bispo D. Manuel Clemente ou a cientista Maria do Carmo Fonseca. A 25ª personalidade aclamada com o Prémio Pessoa, em 2011, foi o ensaísta Eduardo Lourenço.

Para além de Pinto Balsemão, o júri foi constituído por Faria de Oliveira, Clara Ferreira Alves, Maria de Sousa, Mário Soares, Miguel Veiga, António Barreto, Rui Baião, Rui Vieira Nery, Diogo Lucena, João Lobo Antunes, José Luis Porfírio e Viriato Soromenho Marques (este último, uma estreia no painel de jurados).

O Prémio será ainda mais especial para Richard Zenith por tomar o nome de um dos autores que mais influência tem no seu trabalho. Zenith é conhecido pela investigação Pessoana que tem vindo a desenvolver, tendo sido um dos curadores da exposição “Fernando Pessoa, Plural como o Universo” (da qual te demos conta), que passou por São Paulo e Rio de Janeiro, consagrando Zenith como um dos maiores divulgadores da obra de Fernando Pessoa.

Aos 56 anos, o tradutor junta mais uma distinção às que já lhe haviam sido atribuídas pelo Penn Club, pela Gulbenkian ou pela Academy of American Poets.

[Foto: poetryfoundation.org]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*