Música com temperatura elevada

0
483

Ainda vais a tempo de inscrever a tua banda em mais uma edição do Festival Termómetro. O prémio final é, para dizer o mínimo, aliciante – atuar no Dia Zero do Festival Paredes de Coura, gravar um EP e viajar até Londres –, numa iniciativa que já viu nascer nomes como Ornatos Violeta, Ana Bacalhau, David Fonseca, Noiserv, Mazgani, DJ Ride, Terrakota, Richie Campbell ou Salto.

O objetivo é promover novas bandas e ajudá-las a voar. O Festival Termómetro vai para a 19ª edição, que será repartida entre Porto e Lisboa. Duas das quatro eliminatórias dão-se na capital, a 10 e 11 de janeiro, outras duas chegam à invicta nos dias 18 e 19 do mesmo mês. A final faz o Termómetro regressar a Lisboa, no dia 2 de fevereiro.

Ao todo, são 20 projetos a concurso, nacionais ou internacionais. O que interessa mesmo é que não percas a oportunidade de inscreveres a tua banda (ou a de alguns amigos talentosos) no endereço oficial do Termómetro – festivaltermometro@gmail.com -, até 21 de dezembro.

O prémio final inclui um concerto no arranque do festival à beira do Tabuão plantado (Paredes de Coura), a possibilidade de gravar um EP com quatro temas, e 20 horas de estúdio disponível para o fazer, e ainda uma viagem a Londres para todos os elementos.

Movidos por estes e outros interesses, já lá estiveram bandas que hoje são verdadeiras referências da música nacional. Entre Ornatos Violeta, Ana Bacalhau, David Fonseca, Noiserv, Mazgani, DJ Ride, Terrakota, Richie Campbell, Salto, Blind Zero ou Crisis alguns saíram vencedores, outros levaram pelo menos uma experiência irrepetível.

A grande final desta 19ª edição dá-se no Ritz Clube, vai ter transmissão direta na speaky.tv e conta com a apresentação do emblemático Zé Pedro, músico dos Xutos e Pontapés. A organização fica a cargo da Cego, Surdo e Mudo Edições, num festival que o ano passado consagrou os Crisis.

[Foto: facebook.com/festivaltermometro]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*