Universidade de Lisboa fecha cantina

0
681

Está a gerar polémica – já há um grupo de indignados no Facebook – o encerramento da Cantina Nova da Universidade de Lisboa (UL), anunciado pela reitoria da instituição. A decisão vem na sequência de um estudo, feito no início do ano letivo, que mostra que 80% das refeições servidas são destinadas a alunos do Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), a instituição vizinha.

A Cantina Nova da UL serve uma média de 650 alunos por dia, mas vai deixar de o fazer até ao final do ano. O encerramento do espaço vai permitir, segundo os responsáveis, canalizar as verbas de ação social para os estudantes da UL.

A ideia é transmitida pelo vice-reitor da instituição, Vasconcelos Tavares, citado pelo P3, suplemento do jornal Público: “Não temos absolutamente nada contra os alunos do ISCTE, mas não podemos continuar a apoiar uma outra instituição com verbas da nossa”.

As declarações são justificadas pelos números apresentados num estudo sobre a Cantina Nova, que aponta os estudantes do ISCTE como os principais beneficiários do espaço. Assim sendo, entende a UL, o apoio não está a ser enviado a quem devia.

Do outro lado, isto é, da reitoria do ISCTE, vêm palavras de compreensão e apoio, garante Vasconcelos Tavares. O responsável afirma ter comunicado a decisão ao reitor do ISCTE, Luís Reto, que não só se mostrou solidário com a decisão como realçou a abertura de uma cantina no ISCTE, durante o mês de setembro.

Estavam assim reunidas condições para o consenso, não fosse a falta de diálogo com os estudantes, apontada por João Mineiro, da Associação de Estudantes do ISCTE, ainda em declarações ao P3: “as associações não foram consultadas, não sabemos qual é a posição do reitor no meio disto”.

Ao problema de comunicação, diz João Mineiro, junta-se o facto de a cantina inaugurada em setembro ser insuficiente para tantos estudantes: “se os alunos já recorrem à Cantina Nova é porque existem sempre imensas filas e os cerca de 70 lugares desta cantina não conseguem suportar a procura”.

Cantina petição
O fecho da Cantina Nova da UL é mal recebido pelos alunos… Do ISCTE.

Do lado dos estudantes da UL, a decisão da reitoria é justificada. João Marecos, presidente da Associação Académica da UL, concorda que não pode ser a instituição a que pertence a fornecer um serviço a estudantes de outra instituição. Ainda assim, mostra-se solidário com as dificuldades dos colegas do ISCTE, que serão “os mais afetados”. Defende por isso que sejam pedidas explicações à reitoria do ISCTE.

Mal tiveram conhecimento da situação, alguns alunos organizaram-se para recolher assinaturas contra o encerramento da cantina. No primeiro dia, chegou-se aos 200 subscritores. No Facebook foi criado um grupo de prostesto (que marcou para o dia de hoje uma manifestação pacífica no local), que já ultrapassa os 500 seguidores.

[Fotos: ondelisboa.com e facebook.com/naoaofimdacantina]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*