A câmara é uma terceira personagem?

0
489

Em “Fim de turno”, o policial de David Ayer acompanha dois polícias que tropeçam num caso acima das suas competências, expondo uma enorme operação de drogas. A história não tem nada de original para além de um aspeto singular: a forma como é contada.

Acredita, faz a diferença toda. A ideia inicial de Ayer era usar apenas filmagens amadoras através de uma camcorder. As mesmas ainda estão lá, juntamente com filmagens convencionais, mas Ayer foi mais longe e explorou outras perspetivas na primeira pessoa: há alturas em que a câmara age como se fosse uma terceira personagem que acompanha os protagonistas, e outras vezes assume o papel dos protagonistas, uma vez que parece filmar através dos seus olhos.

“Fim de Turno” cria com isto uma emoção pouco usual onde um leque de clichés policiais é tornado único a partir do momento em que é retratado como nunca.

Já nas salas.

FICHA TÉCNICA:
Título Original: End of Watch
Realização: David Ayer
Argumento: David Ayer
Elenco: Jake Gyllenhaal, Michael Peña, Anna Kendrick

SOBRE O AUTOR DO TEXTO

A Empire é a revista de cinema mais vendida no mundo. Todas as novidades do cinema, entrevistas exclusivas, acesso privilegiado aos estúdios e grandes especiais são apenas alguns dos ingredientes que todos os meses vais poder encontrar nas bancas e em www.empire.com.pt.

[Foto: Revista Empire]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*