Pelos caminhos da emigração

0
735

O fenómeno da emigração portuguesa para França, especialmente durante a década de 60, é o mote para o “Borderline”, um projeto de cinema itinerante que vai levar 13 jovens realizadores numa carrinha de dois andares a percorrer o caminho inverso. De Paris, França, a Guimarães, Portugal, sairão cinco filmes acerca da emigração na Europa.

A viagem já arrancou: dia 7 de novembro saiu de Paris a carrinha que ajudará a filmar o percurso entre a capital francesa e Guimarães, que obrigará os viajantes a parar em 10 cidades. O veículo tem dois andares e foi feito a pensar na iniciativa, o que faz com que seja uma autêntica casa ambulante e multifuncional.

A escolha do trajeto ficou também a dever-se às necessidades dos realizadores e, depois de dia 10 em Genebra e 12 em Marselha, leva-os hoje a San Sebastián. Dia 17 é a vez da capital espanhola, Madrid, receber a carrinha, que segue viagem para a Andaluzia, parando em Granada e Sevilha. Dia 25 para na Covilhã, 27 no Porto, terminando o percurso a 29 de novembro na Capital Europeia da Cultura 2012.

Desta viagem de três semanas vão sair cinco curtas-metragens, prontas a ser estreadas em Guimarães, no dia 4 de dezembro. Do grupo de realizadores, com idades entre os 18 e os 32 anos, constam quatro portugueses.

O projeto “Borderline” é iniciativa da FEST – Associação Cultural e da NISI MASA European Network of Young Cinema, em conjunto com a Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. A NISI MASA já havia organizado iniciativas semelhantes, como viagens cinematográficas em barcos e comboios, em locais como a Rússia, a Turquia ou o arquipélago no Mar Báltico. Os filmes produzidos durante as viagens ajudaram os jovens realizadores a ganhar visibilidade internacional.

[Foto: alllightsfilmmagazine.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*