Quanto mais cedo, melhor!

0
519

Novembro é um bom mês para começares a pensar na tua viagem de finalistas. Sim, bem sei que começou agora a chover e que a viagem só acontece quando voltar a fazer sol. Também sei que as aulas começaram há poucas semanas, mas convém preparar tudo com antecedência.

Pode parecer estranho pensar já numa viagem de finalistas que vai apenas acontecer nas férias da Páscoa mas, se começares já a juntar dinheiro, quando chegar a altura, só terás que pensar em divertir-te.

Temos pois que começar por dividir este guia de poupança em duas vertentes. A primeira é o grupo. Tu e todos os teus colegas devem juntar-se para começar a pensar no assunto. O primeiro ponto é óbvio: para onde vão? Espanha e Brasil são dos destinos mais usuais mas, em tempos de crise económica, convém ser criativo. Pesquisa na internet locais no estrangeiro que sejam menos populares e, logo, mais baratos, ou mesmo em Portugal. Se és do Algarve, não gostarias de passar uns dias, por exemplo, no Gerês? Se és do Porto, não queres conhecer a Costa Alentejana? Tudo dependerá do vosso orçamento. Não escolham o destino por ser moda, mas sim por ter atividades divertidas e estar ao alcance das vossas bolsas. Peçam propostas a agências de viagens e façam a vossa própria pesquisa na internet, para terem termo de comparação. Hoje em dia há propostas de alojamento alternativas aos hotéis que apresentam preços mais convidativos. Entre todos, não custará nada!

Normalmente, os estudantes desenvolvem várias atividades para angariação de fundos e, com isso, fazer baixar o preço que cada um vai pagar pela viagem. Geralmente organizam-se festas e vendem-se rifas. Sê mais criativo. Organiza, por exemplo, um concurso de talentos na escola, de certeza que os familiares dos alunos darão uma contribuição para ver o espetáculo. Faz uma lista dos talentos dos teus colegas. Se um colega sabe fazer bolos, uma colega quer ser estilista e outra faz, por exemplo, colares, organiza uma feira na qual vendem os produtos de cada um. A criatividade não tem limites. Usem-na em benefício de todos.

A segunda vertente é a poupança pessoal. Quanto planeias pagar pela viagem? Quanto virá das atividades com os teus colegas e quanto virá dos teus pais ou do teu próprio bolso, caso esta despesa seja por tua conta? Ou seja, de quanto ainda precisas? Começa já a poupar. Define quanto precisas de angariar mensalmente para este fim, assim será mais fácil te disciplinares. Bebe menos um sumo ou café; tenta fazer todas as refeições em casa e poupa nos presentes de Natal. Se mesmo assim, vires que o orçamento está curto, podes arranjar um part-time. Com imaginação e disciplina, quando chegares ao destino da tua viagem, só tens que pensar em divertir-te.

SOBRE A AUTORA DESTE TEXTO

Susana Albuquerque é Secretária-Geral e coordenadora do Programa de Educação Financeira da ASFAC – Associação de Instituições de Crédito Especializado. A também autora do livro “Independência Financeira para Mulheres” colabora mensalmente na revista Mais Superior para te dar dicas práticas que poderás aplicar no teu dia-a-dia.

[Foto: madamenoire.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*