Estrada molhada, atenção redobrada!

0
770

Outono é tempo de castanhas assadas e de… Estrada molhada! Caem as primeiras chuvas e os perigos na estrada multiplicam-se na proporção inversa da aderência dos nossos automóveis. O Razão Automóvel.com e a Mais Superior dão-te dicas para evitares dissabores agora que a chuva é tua maior (e mais perigosa) companheira de viagem.

As condições meteorológicas que caraterizam o outono e o inverno são um fator de risco acrescido na condução. Fatores com a chuva, o nevoeiro, o gelo e a neve alteram, e muito, as condições da estrada. Por causa disso, aquele percurso que fazemos, quase de olhos vendados de casa para a Universidade e da Universidade para casa, ganha novos contornos e outros perigos até então desconhecidos. Por isso não facilites! Cabe-nos agir defensivamente e adotar um comportamento ajustado às situações e às circunstâncias com que nos deparamos na via.
Há dois grandes fatores que contribuem para o aumento da perigosidade na condução à chuva: a falta de visibilidade e a fraca aderência. Por isso lê com atenção os nossos conselhos para que possas diminuir a incidência destes fatores negativos:

Planeia com antecedência – Tenta antecipar as reações dos outros veículos na estrada, para que possas reagir mais atempadamente. Planear com antecedência vai permite-te conduzir sem recurso manobras bruscas tipo ‘Hollywood’, que podem ter consequências muito negativas, especialmente em superfícies molhadas e escorregadias.

Cuidado com os ‘lençóis de água’ – Ao passar sobre eles, deverás fazê-lo muito devagar, evitando que o choque com a água desequilibre o veículo e provoque a sua derrapagem – se tal acontecer não traves! Em vez disso, deverás ‘desembraiar’ e tentar controlar o veículo por pequenos toques no volante, virando as rodas no mesmo sentido da derrapagem. Se vires que a entrada num ‘lençol de água’ é inevitável, tenta fazê-lo com a direção direita.

Fazer uso das luzes de ‘médios’ – Sendo má a visibilidade, não só tens assim a possibilidade de ver melhor, como mais facilmente os outros condutores te veem.

Aumentar a distância de segurança face ao veículo da frente – Com o piso escorregadio a distância de paragem aumenta, pelo que, havendo necessidade, só mantendo uma distância de segurança adequada, terás tempo de agir, minimizando o risco de acidente.

Circular com velocidade especialmente moderada – A velocidade é o principal fator de aumento do risco de derrapagem e de aumento da distância de travagem (já de si prejudicada pela má aderência). A velocidade tem de acompanhar as condições da estrada, portanto presta atenção à velocidade.

Atenção aos ventos fortes – As tempestades de outono trazem, normalmente, ventos fortes que atingem o carro lateralmente e, de repente, mudam de direção. Deves estar atento e agir rapidamente para recuperar o controlo, por isso mantém sempre as mãos no volante e a atenção nos outros veículos.

Regular os controlos de aquecimento – Antes de arrancares numa viagem, prepara os reguladores de aquecimento para que, em caso de condensação do para-brisas, não tenhas de desviar a atenção da estrada.

SOBRE O AUTOR DESTE TEXTO

Guilherme Ferreira da Costa é estudante de Mestrado no Instituto Superior de Gestão e editor do site Razão Automóvel. Também colabora mensalmente com a revista Mais Superior, dando-te dicas práticas sobre como seres um condutor mais feliz… E poupado.

[Foto: lcsv.org]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*