Sintra fecha ano cinematográfico a lembrar a puberdade

0
438

Homenagear a curta-metragem e mostrar que ela também pode ser feita a pensar no grande público são os principais objetivos da 3ª edição do Córtex – Festival de Curtas-Metragens de Sintra. Entre 28 de novembro e 2 de dezembro, o Centro Cultural Olga Cadaval percorre um best of do último ano de curtas e traz um convidado especial.

Antonio Campos é norte-americano (o nome engana, bem sabemos: é que Antonio tem pai brasileiro) e representa o novo cinema indie nova-iorquino, o que nas palavras de Michel Simeão, programador do Córtex, “não só significa um enorme prestígio para o festival como é um tributo ao formato da curta-metragem”.

A aventura de Antonio Campos começou bem cedo: 1997 era o ano, Antonio tinha 13 de idade, mas fingia ter 16, para poder entrar na New York Film Academy. E assim realizou “Puberty”, um título adequado à sua idade, num filme que retrata precisamente a entrada na adolescência e a descoberta do desejo.

Esta é uma das curtas que poderás ver na secção que o Córtex dedica à obra do realizador e que inclui outros momentos marcantes, como “Buy it Now”, prémio Cinéfondation do Festival de Cannes, “The Last 15” e “My Adventures in Ladies’ Under Garments, 4th Floor”. Antonio Campos dará ainda uma masterclass acerca do seu percurso profissional, desde a irreverência com que começou a filmar até à criação da Borderline Films, produtora de cinema independente.

Córtex

Quanto ao resto da programação, 2012 traz a Sintra 25 curtas-metragens, divididas em duas competições, a nacional (18 filmes) e a internacional (com 7). Entre as últimas, contam-se “WallFlower Tango”, de Wolfram Kampffmeyer (Alemanha), “Scylla”, de Jean Charles Gaudin e Aurélien Poitrimoult (França) ou “Tenis”, de Vladimir Dembinski (Roménia).

O júri responsável pela escolha dos melhores filmes será constituído pelas atrizes Rita Blanco e Laura Soveral, às quais se juntam a realizadora Teresa Villaverde e o crítico de cinema do Público Vasco Câmara, no primeiro festival com uma aplicação para iPhone.

Organizado pela terceira vez pela Associação Cultural e Teatral Reflexo, o Córtex surge em Sintra como o “último festival de cinema do ano em Portugal, uma excelente retrospetiva do trabalho de realização nacional e internacional” e, conclui Michel Simeão, “um dos poucos festivais de cinema que não exige como critério de seleção”.

[Fotos: Córtex – Festival de Curtas-Metragens de Sintra]
Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*