A arte de bem beber

0
751

Já sabes que as palavras conduzir e beber (álcool) só ficam bem na mesma frase se lhes juntarmos um decidido ‘não’. Se conduzires não bebas, se beberes não conduzas, são as hipóteses. Se ainda não sabes, é bom que te apercebas depressa e aproveites as vantagens de ser um condutor responsável. A campanha 100% Cool comemora 10 anos de existência e os resultados já estão à vista.

Em Portugal, como no resto da Europa, não faltam estudos e dados estatísticos sobre o consumo de álcool entre os jovens. Há uns menos simpáticos que outros, mas os mais alarmantes são os que relacionam o consumo com a condução.

No início deste século, morriam nas estradas portuguesas mais de 2500 pessoas por ano. Hoje, o número desceu para menos de 700, segundo dados da Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas (ANEBE). Um dos motivos para esta redução que nos deve orgulhar (apesar de ainda haver muito por fazer) é a criação da campanha 100% Cool, que anda desde 2002 a sensibilizar os jovens entre os 18 e os 30 anos para um consumo moderado de bebidas alcoólicas. A ideia é “procurar evitar o lado repressivo, apostando antes na educação, motivação e responsabilização dos jovens para um consumo moderado de álcool”, refere a ANEBE, impulsionadora do projeto. Assim, em vez de se concentrar no castigo com pesadas multas, a campanha oferece prémios aos condutores bem comportados. O exemplo mais recente deu-se no primeiro fim de semana de setembro, nas zonas de Lisboa e do Porto, onde uma patrulha normal da GNR atribuiu compensações – simbólicas, claro – a todos os jovens com uma taxa de alcoolemia de 0% que transportassem, pelo menos, dois amigos.

A PSP, o Ministério da Administração Interna e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária são outras das entidades envolvidas na 100% Cool. Só em 2011, a campanha esteve em mais de 400 operações, em eventos que certamente te são queridos, como festivais de música ou festas académicas. O primeiro, há dez anos atrás, até tem o nome de uma marca de cerveja agarrado: o festival Super Bock Super Rock.

Sem álcool, mas com muito sabor

Aquela ideia de que precisas de beber para te conseguires divertir está cada vez mais distante. Especialmente nesta altura de celebrações e receções académicas, não vão faltar apelos ao teu espírito festivo. O convívio – que pode ou não incluir as famosas praxes – e a música estão lá sempre, mas desta vez nem a cerveja precisa de te faltar.

Talvez ainda não tenhas dado uma verdadeira oportunidade à cerveja sem álcool. A partir de agora, quer sejas o condutor de serviço, quer queiras ter uma experiência diferente, experimenta beber (sem restrições!) cerveja sem álcool. A Super Bock tem-na em lata ou garrafa e garante que o sabor está lá por inteiro – o processo de desalcoolização preserva o paladar genuíno da cerveja. A espuma, branca e cremosa, também não desaparece. O sabor é ligeiramente amargo, mas se fores mais adepto do doce a Super Bock preparou a cerveja Sem Álcool Preta. O aroma é suave e caramelizado, para uma experiência ainda mais inovadora.

De pequenino se experimenta o copinho

É uma tendência que não desaparece. Os jovens portugueses começam a beber desde muito cedo e a primeira embriaguez não é caso isolado – abre espaço para uma série de outras. Dados do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT) referentes a 2011 mostram que 37,4% das crianças com 13 anos já experimentou álcool, sendo que mais de 8% garante já se ter embriagado. À medida que a idade avança os valores vão também aumentando. Aos 18 anos, já mais de metade dos jovens se embriagou pelo menos uma vez na vida, sendo que, dos rapazes, 15% diz ter apanhado uma bebedeira entre seis a 19 vezes no ano anterior. Nas raparigas da mesma idade, o excesso acontece menos vezes, descendo o valor para os 9%.

O fenómeno do ‘binge drinking’ – beber em grandes quantidades no menor tempo possível, para alcançar o estado de euforia – é um dos problemas que prejudica os jovens nesta faixa etária.

[Foto: Renee Silverman @ flickr.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*