Conservar é a palavra de ordem

0
434

A conservação da natureza e da biodiversidade é um dos temas proeminentes na agenda mundial e em Portugal não se foge à regra. Prestes a ser terminada uma nova Lista Vermelha e Atlas dos briófitos de Portugal, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) apresenta os dados preliminares, através de uma conferência, integrada na iniciativa Encontros Scientia. Para ir, dia 19 de setembro.

Dia 19 de setembro, a investigadora Cecília Sérgio dará pistas para a identificação de habitats e áreas prioritárias para a conservação da biodiversidade. Cecília Sérgio é investigadora principal do Centro de Biologia Ambiental/Jardim Botânico do Museu Nacional de História Natural e da Ciência e será a oradora responsável por apresentar uma atualização do processo de preparação do Livro Vermelho e Atlas da flora briofítica ameaçada de Portugal. Enquadrado na iniciativa Encontros Scientia, a conferência a decorrer próximo dia 19, na FCUL, identificará as áreas territoriais prioritárias para a conservação de 255 espécies ameaçadas, bem como os principais fatores de ameaça.

Os briófitos são pequenas plantas sem tecidos vasculares, isto é, não têm vasos condutores como raízes, caules ou folhas, e as áreas mais importantes para a sua conservação em Portugal localizam-se no norte do país, bem como nas montanhas a sul do rio Douro, além de outras regiões dispersas pelo mapa, como Monchique e Sintra. A Serra da Estrela será também focada como local privilegiado para a conservação de espécies briofíticas, por oferecer zonas de proteção para espécies muito variadas.

Os resultados que vão ser dados a conhecer estão já apoiados em valores previstos para as alterações climáticas.

[Foto: jacilluch @ flickr.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*