Fim de verão quente em Aveiro

0
512

O motivo é um encontro nacional e ibérico de cientistas, o assunto geral é a “Comunicação e Informação em Ciência”, mas o tema que paira por todo o congresso a decorrer na Universidade de Aveiro (UA) é o do fim do mundo, previsto por algumas interpretações do chamado calendário Maia. O evento aborda ainda outros temas quentes, como o rasto do bosão de Higgs e o acidente nuclear de Fukushima.

Entre hoje e amanhã, o congresso “Comunicação e Informação em Ciência” convida conceituados cientistas em diferentes áreas da Física para discutir alguns dos assuntos que têm marcado a comunicação em ciência.

João Varela, professor do Instituto Superior Técnico, abordará a questão do bosão de Higgs e das evoluções da investigação centrada no LHC (Large Hadron Collider). Já José Marques, do Instituto Tecnológico e Nuclear/Instituto Superior Técnico, debaterá a explosão na central nuclear de Fukushima e os impactos que esta ainda tem, ano e meio após o acidente, que se seguiu ao terramoto no Japão.

O congresso abre espaço ainda para a apresentação de trabalhos de estudantes de mestrado e doutoramento, bem como para workshops, mesas redondas e cursos. A UA destaca a sessão aberta a cargo do astrónomo Rui Agostinho, que é também subdiretor do Observatório Astronómico de Lisboa e professor da Universidade de Lisboa, e que dará a sua visão sobre a crença de que o fim do mundo está marcado para 2012, segundo algumas interpretações do calendário usado pela Civilização Maia.

[Foto: rtp.pt]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*