Pessoas irreais à solta no Facebook

0
464

A segurança continua a ser um dos temas mais importantes quando se fala de redes sociais e combater as informações falsas e a impunidade que o anonimato permite tem vindo a tornar-se uma prioridade. São por isso alarmantes os números agora revelados pelo Facebook – 8,7% dos seus utilizadores são falsos ou criam perfis duplicados.

É quase um décimo da população total do Facebook a representar perfis falsos ou duplicados. Quem o diz é a própria empresa de Mark Zuckerberg, que nos últimos meses se tem deparado com um aumento significativo deste tipo de casos.

Os números mais recentes até esta altura eram referentes a março deste ano e mostravam que entre 5 a 6% das contas desta rede social eram falsas, o que já de si representa uma quantidade de utilizadores entre os 42,2 e os 50,7 milhões. No final desta semana, em novo relatório – que incluiu a apresentação de resultados financeiros pela primeira vez desde que é cotada em bolsa – o número subiu para mais de 83 milhões de perfis.

De entre esta enorme quantidade de utilizadores não verdadeiros, o Facebook decidiu dividi-la em três categorias: a maior (4,8%) é a das contas duplicadas, seguida da das contas mal classificadas (que representam 2,4% do total de perfis falsos), que são contas que normalmente pertencem a empresas ou organizações que usam perfis quando na verdade deveriam usar páginas. Por fim, com 1,5% de expressão, as contas não desejadas. Aqui incluem-se aquelas que não cumprem as condições e termos de utilização do serviço. Por isso, a empresa avisa – atenção aos falsos perfis.

A importância do Facebook não pode ser subestimada, já que se estima que 955 milhões de utilizadores (alguns falsos, é verdade) usem esta rede social.

[Foto: newcycle.com.ar]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*