Boxe não é para meninos

 

Um desporto associado a homens e masculinidade, aqui contado no feminino. A boxer Juliana Rocha é conhecida por Píton e André Guiomar, aluno da Católica Porto, foi filmar-lhe a história. Acabou numa curta-metragem já premiada.

André Guiomar estuda no Mestrado de Som e Imagem da Escola das Artes da Católica Porto e a sua curta-metragem, em forma de documentário, “Píton” é a grande vencedora da segunda edição do NY Portuguese Film Festival, um festival de curtas portuguesas nos Estados Unidos, promovido pelo Arte Institute. A iniciativa passa por Nova Iorque, Lisboa e Porto e pretende divulgar o cinema feito por novos realizadores nacionais.

Em “Píton”, filmado a preto e branco, é retratada a vida da pugilista Juliana Rocha, conhecida pela alcunha que dá nome ao documentário, apresentando uma perspetiva diferente, feminina, de um desporto violento e associado a outro tipo de combatentes. Estes 20 minutos, que incluem entrevistas com o pai e com o treinador de Juliana, já tinham sido premiados no Festival Audiovisual Black & White, em 2011, e conseguem agora garantir mais um galardão para o jovem realizador André Guiomar.

[Foto: Píton]

Artigos Relacionados:

Deixar uma resposta