Premiados com muita energia

0
548

Tiago Castelhano queria melhorar a segurança das pessoas que operam e visitam as subestações elétricas. O mestrando do Instituto Superior Técnico (IST) meteu mãos à obra e elaborou o estudo “Terras em Subestações”, que estabelece as metodologias de dimensionamento de malhas de terra em subestações. Resultado? Ganhou 12500 euros e arrecadou o 1º lugar  do Prémio REN 2011/12.

O 2º prémio, no valor de 6500 euros, foi atribuído a Tiago Pinto, do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), responsável pelo projeto intitulado “Adaptive Learning in Agents Behavior: A Framework for Electricity Markets Simulation”. Neste trabalho foi desenvolvido um sistema que permite aos agentes optimizar as ofertas de energia ao mercado.

David Cerdeira, do IST, arrecadou o terceiro prémio, no valor de 3500 euros, com um trabalho na área das Smart Grids, denominado de “Smart Grids – Implementação Distribuída, em Arquitecturas 61850 em Subestações de Energia, de Automatismos Programados Segundo a Norma 61131-3”,que garante a interoperabilidade dos dispositivos de automação de diferentes sistemas que controlam as redes elétricas.

O júri atribuiu ainda duas menções honrosas aos trabalhos de João Soares, do ISEP, e de Rui Parreira, do IST, durante a conferência “Redes do Futuro”, que decorreu no passado dia 6 de julho, no Hotel Tivoli Lisboa organizada pela REN. O evento contou com a presença de George Gross, Professor de Engenharia Elétrica e Informática na Universidade do Illinois, Artur Trindade, Secretário de Estado da Energia e João Conceição, Administrador da REN.

O Prémio REN vai já na sua 17ª edição e visa distinguir as melhores teses de mestrado no âmbito das redes e dos sistemas elétricos de energia e gás natural, realizadas em estabelecimentos de Ensino Superior portugueses, por mestres ou finalistas de mestrados nos ramos da Engenharia.

[Foto: Paula Nunes @ Diário Económico]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*