O melhor dos melhores

2
1802

Quando se juntam cinco dos melhores alunos de Mestrado portugueses na final do mesmo concurso, a competição só pode ser muito renhida. Mesmo assim, os jurados do Prémio Primus Inter Pares (PPIP) não hesitaram e deram a vitória a André Campos, licenciado em Economia pela Faculdade de Economia do Porto (FEP) e mestre em Finanças pela mesma faculdade. 

O grande vencedor tem agora a oportunidade de frequentar um MBA numa business school de prestígio, podendo escolher entre o INSEAD, o IESE, o Instituto de Empresa, o ISCTE, o ISEG e o Lisbon MBA (Universidade Católica /Universidade Nova). No entanto, como disse orgulhosamente Francisco Pinto Balsemão, “todos os outros finalistas são também vencedores e todos eles estão de parabéns”.

Boas notas de glamour

A noite de 25 de junho foi de muito glamour e ansiedade no Hotel Ritz, em Lisboa, onde decorreu a cerimónia de entrega dos prémios da 9ª Edição do Prémio Primus Inter Pares. Os cinco finalistas trocavam ideias sobre o futuro, a crise e os sonhos por entre aperitivos e dezenas de convidados deleitados pelo requinte do espaço e pela magnitude do evento – afinal, estavam ali alguns dos melhores cérebros nacionais que se formam nas instituições de Ensino Superior portuguesas.

Após um vídeo de apresentação de cada um dos cinco finalistas, onde palavras como ‘honestidade’, ‘família’, ‘coragem’ e ‘solidariedade’ e ‘persistência’ foram as protagonistas no tema dos valores, foi com emoção que se seguiu o anúncio dos premiados. O 1º lugar coube a André Campos, que leva pela primeira vez uma vitória do Prémio Primus Inter Pares para uma das mais reputadas instituições nacionais, a FEP. Inês Relvas, que fez todo seu percurso universitário na área da Gestão, com uma Licenciatura na Universidade NOVA de Lisboa e um Mestrado na Universidade Católica Portuguesa, ficou em 2º lugar. Também de parabéns está Patrícia Viseu, licenciada em Economia também pela Universidade NOVA de Lisboa e a frequentar o Mestrado em Gestão Internacional CEMS MIM, que arrecadou o 3º lugar. Visivelmente emocionadas com as classificações conseguidas, Inês e Patrícia terão, tal como André Campos, a oportunidade de frequentar um MBA numa business school de prestígio.

Santander 2
A vitória a André Campos, licenciado em Economia pela Faculdade de Economia do Porto (FEP) e mestre em Finanças pela mesma faculdade.

Os outros dois finalistas do Prémio Primus Inter Pares e classificados em 4º lugar são Mariana Cadete, com uma Licenciatura e um Mestrado em Gestão pela Católica; e Thomas Teixeira da Mota, licenciado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico (IST) e com um Mestrado também em Engenharia Civil pela mesma faculdade – sem esquecer o apurado sentido de humor que deixou a sala do Ritz às gargalhadas, quando terminou o vídeo de apresentação dizendo que, daqui a 10 anos, esperava ter “5 filhos e uma mulher linda de morrer”.

Santander Totta orgulha-se de premiar a excelência

O Prémio Primus Inter Pares foi lançado em 2003 pelo Banco Santander Totta e pelo jornal Expresso, aos quais se juntou, mais tarde, a Mckinsey, através da Fundação Manuel Violante. Ao longo das edições, o certame tem recebido cada vez mais candidaturas de alunos das áreas de Economia, Gestão e Engenharia – as três áreas de formação em que os alunos podem concorrer. Na edição de 2012, a título de exemplo, os cinco finalistas foram escolhidos dentre mais de 100 candidatos, através de diversas e exigentes provas de seleção que serviram para avaliar as competências académicas, curriculares e cognitivas dos estudantes, tendo por base critérios como as capacidades de liderança, de iniciativa e de trabalho em equipa.

Na última prova, os cinco finalistas foram avaliados por um júri presidido por Francisco Pinto Balsemão e composto ainda por António Vieira Monteiro (vice- presidente do Banco), António Vitorino e Estela Barbot. O Prémio Primus Inter Pares insere-se no âmbito da Política de Responsabilidade Social do Banco Santander Totta, que tem como principal área de intervenção o apoio ao Conhecimento e Ensino. O Santander Totta é já conhecido em Portugal como o ‘Banco das Universidades’, tendo 43 convénios celebrados com Universidades e Politécnicos portugueses.

[Foto: Santander Totta]

Partilhar

2 COMENTÁRIOS

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*