A vila do surf também sabe dançar

0
526

Um prato principal feito à base de muito reggae e dancehall, com os habituais condimentos de dubstep e drum’n’bass e, para a sobremesa, eletrónica e techno minimal. É o que te espera este mês na Ericeira, juntamente com mar, calor e tardes solarengas, numa descontração contangiante. O Sumol Summer Fest já tem cartaz completo e tu não vais querer perdê-lo.

Vai para a quarta edição, é o primeiro dos grandes festivais de verão à tua espera e brinda-te logo no primeiro dia com um concerto de uma das grandes lendas vivas do reggae: Alpha Blondy já leva 30 anos de carreira, vários discos aclamados no currículo (“Jah Victory” ou “Jerusalém” só para avivar a memória) e um trabalho mais recente pronto a ser saboreado, neste seu regresso a Portugal. “Vision” é o nome da obra que entrelaça reggae, roots e rock, mantendo o estilo revolucionário, virado para o humanismo e para as causas sociais. Por isso mesmo, Blondy foi nomeado Embaixador da Paz na Costa do Marfim, o seu país de origem, pela Organização das Nações Unidas (corria o ano de 2005). As mensagens políticas e a sensacional colaboração com a banda The Wailers, fazem dele uma espécie de Bob Marley à africana.

Richie Campbell não é novidade no palco Sumol (o ano passado o álbum “My Path” foi dos mais aplaudidos), mas é o destaque nacional do género, a par dos Mercado Negro, e tem material acabado de sair do forno… Jamaicano – “That’s How We Roll” é um single que vai marcar este verão a tinta colorida e que foi gravado na pátria do reggae. O novo álbum ainda não saiu e a Ericeira pode ser o local perfeito para as apresentações. Acompanhado pela sua 911 Band, Richie Campbell vai continuar a provar que merece o reconhecimento em Portugal e além-fronteiras.

As boas notícias não acabam aqui: Gabriel O Pensador mantém a crítica social em cima do palco, no dia 30, com rimas arrojadas e incursões em estilos diversos. O músico (ou poeta) brasileiro é antecedido pelos conterrâneos Ponto de Equilíbro, referências reggae do outro lado do Atlântico, quase tanto quanto Barrington Levy, o representante da Jamaica. Gui Boratto e Booka Shade fazem as honras das After-Hours e trazem a garantia de que, até que o sol nasça, o espírito é para durar.

Um sabor extra

Este ano, a novidade é a Welcome Party, preparada para quem comprar o passe para os dois dias. O festival decorre a 29 e 30 de junho, mas 28 é dia de receber os festivaleiros e especialmente os que têm campismo incluído – mais uma noite no Ericeira Camping é um atrativo para quem quiser ficar até altas horas da madrugada ao som de Camo & Krooked,
Alif (dos Drop Top), Zeder, Jamie Boy e
BTR Sound!

[Foto: facebook.com/sumolsummerfest]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*