Com saúde não se brinca

0
562

Portugal está muito bem servido e é uma referência no setor das farmácias. É a conclusão de um estudo da Universidade do Minho (Uminho), que destaca os recursos humanos, as instalações, os horários de abertura e a boa distribuição geográfica das farmácias portuguesas.

Intitulado “Aspetos económicos do setor das farmácias. Uma análise da evolução dos últimos 5 anos”, a investigação de Sónia Queirós, mestre em Economia e Política da Saúde da UMinho, mostra os resultados positivos das medidas adotadas desde 2005, que flexibilizaram o setor em termos de regulação e concorrência.

O estudo foi feito a partir de um questionário enviado a 273 farmácias localizadas em Portugal e mostra que, em média, cada uma delas tem seis colaboradores, dois quais 2,74 são farmacêuticos, e está aberta 62,5 horas por semana. Um fator a ter em conta é que nem ao fim de semana as farmácias portuguesas deixam de te poder auxiliar, caso seja necessário: 98,5 por cento delas abre ao sábado e 25 por cento funciona ao domingo.

Farmácia não serve só para aviar receitas

A maioria das farmácias nacionais conta com gabinete de atendimento, o que é muitas vezes essencial aos utentes. A medição da pressão arterial, do colesterol e da glicemia são os serviços que melhor funcionam, com alta taxa de implementação, estando no polo oposto a ajuda para largar o tabaco e a troca de seringas.

As diferenças de implementação podem estar relacionadas com as características das comunidades onde se inserem as farmácias, refere Sónia Queirós: “as discrepâncias nos serviços diferenciados devem-se principalmente à localização da farmácia. Estas assimetrias podem ser positivas, no sentido de constituírem uma resposta das farmácias às necessidades dos consumidores”. A investigadora conclui com mais um sinal positivo, afirmando que, “não obstante a redução dos rácios económico-financeiros, o setor parece estar a evoluir positivamente na qualidade do serviço, com resultados muito positivos comparativamente aos dados internacionais”.

[Foto: manfrys @ flickr.com]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*