Quanto mais sol, mais frio!

0
520

Pode parecer paradoxal, mas não. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) desenvolveu um frigorífico solar inovador, capaz de produzir frio equivalente a cerca de 3 a 4 kg de gelo por dia. O segredo? Está na sílica-gel!

A base do projeto denominado FRISOL está na implementação da refrigeração por adsorção, utilizando sílica-gel, um material extremamente eficiente na retenção de moléculas de vapor, não tóxico e de baixo custo (pode adsorver água até 40% do seu próprio peso quando está fria, voltando a libertar a água ao ser aquecida).

Este frigorífico solar poderá ser muito útil “em zonas remotas sem rede elétrica, como por exemplo, em África, para a conservação não só de produtos alimentares, mas essencialmente de medicamentos. A indústria já manifestou interesse por se tratar de uma tecnologia de baixo custo”, explica José Costa, um dos coordenadores do projeto, acrescentando que a descoberta também pode ser também usada em alternativa aos frigoríficos comuns, apenas necessitando de energia solar para o seu funcionamento.

O FRISOL consegue manter o frio (produzido nos dias com sol) durante dois ou três dias sem sol, graças ao isolamento térmico da caixa frigorífica. O princípio de funcionamento é aparentemente simples: o ‘coração’ do sistema é a sílica-gel, colocada no interior de um coletor solar, completando-se o circuito com um condensador, um reservatório de condensados, um evaporador (onde é produzido o frio) e uma caixa frigorífica. O fluido refrigerante é a água, e o sistema funciona sob vácuo, sendo por isso necessário retirar todo o ar do interior do sistema.

Financiada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e pela Associação Americana de Engenheiros de Refrigeração e Ar Condicionado (ASHRAE), a investigação iniciou-se em 2007 e conduziu a resultados muito promissores.

[Foto: Universidade de Aveiro]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*