Por trás de uma grande mulher está sempre uma grande revolta

0
494

Que o machismo fez, e continua infelizmente a fazer, parte da vida de muitas sociedades não é novidade. As mulheres revoltarem-se contra esse poder instituído é que já não é tão comum. Baseado numa história verídica, passada recentemente na Turquia, “A Fonte das Mulheres” conta a história de um grupo de mulheres muçulmanas obrigadas a um enorme esforço físico, e a correr grandes riscos, para ir buscar água a uma fonte comum, a largos quilómetros de distância da aldeia que habitam.

Como os homens insistem em perder os dias a beber chás de vários aromas enquanto jogam às cartas, as mulheres decidem-se pela chantagem e fazem greve àquilo que eles mais gostam e que não podem fazer sem elas…
Dramático, mas com uma narrativa cómica e belíssimas paisagens vindas do magrebe, “A Fontes das Mulheres” é à imagem do próprio realizador, sempre atento à temática dos direitos humanos: Radu Mihaileanu nasceu na Roménia e as suas origens judaicas foram fonte de problemas, desde a perseguição à família e deportação do pai durante o regime nazi, até ao período de ditadura no seu país. A fazer lembrar o famoso “A Vida é Bela”, e com muitas semelhanças com “O Concerto” (premiada película de Mihaileanu), este é um filme que prova que há espaço para o humor, até nos temas mais difíceis.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=cw_j6zXcGvg]

Título: A Fonte das Mulheres/La Source des Femmes
País de Origem: França
Ano: 2011
Género: Comédia
Estreia: 10 de maio
Site oficial

Ficha Técnica
Realização: Radu Mihaileanu
Argumento: Radu Mihaileanu
Elenco: Biyouna, Hafsia Herzi, Leila Bekhti, Sabrina Ouazani

[Foto: La Source des Femmes]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*