Aqui não faltam nem as palmeiras

0
763

É em plena Avenue des Alpes que se situa o HIM – Hotel Institute Montreaux. As palmeiras, os quartos virados para os imponentes Alpes e as salas com amplas janelas que conduzem a vista para a luxuosa Riviera Suíça são apenas alguns dos atrativos desta que é a escola ideal para quem procura especializar-se em Hospitality Management and Business.

A cidade de Montreaux é por si só um postal de viagem. Recortada pela majestosa Riviera Suíça, os barcos aparecem polvilhados ao longo do Lago Lemano (Lake Geneva). Depois são as palmeiras, as ruas povoadas de gentes que insistem em alegra-nos o dia com o acostumado “Bonjour” e os pássaros que se veem ao espelho, numas águas constantemente abrilhantadas pelos belíssimos raios de sol que abraçam os edifícios. A par deste paraíso natural, os estudantes que optam por estudar no HIM têm à disposição variados centros comerciais, cafés, restaurantes, pubs – e uma moderna estação de comboios que em apenas uma hora chega ao aeroporto de Genebra, que é como quem diz a qualquer ponto do mundo à escolha.

HIM Quarto
Este é um exemplo de quarto dos estudantes do HIM - Hotel Institute Montreaux (como estava sol, não se vê que o reflexo esbranquiçado na janela mais não é do que o Lago Lemano).

As instalações combinam com a cidade que as acolhe, sendo pautadas pela generosidade do espaço, pelo conforto e pelo glamour. Os estudantes podem escolher entre quartos standard “single” ou “double”, dotados de internet sem fios, casa de banho, secretárias e uma vista completamente indizível que dá para os Alpes. Estão ainda disponíveis quartos “deluxe” ou “superior deluxe”, dotados de TV, DVD e vista para o Lago de Geneva, para os mais exigentes, que apenas terão de pagar uma diferença de preço pelas mordomias acrescidas.

HIM Esplanada
Com a chegada da primavera, os estudantes vão para a esplanada jantar... E pôr a conversa em dia.

Além do Academic Center, o Learning Resource Center, o Graduate Career Center, o Internship Office (que trata de todas as dúvidas relacionadas com os estágios que decorrem ao longo do curso), vários restaurantes e cafeterias, sala de computadores, mini-SPA com Jacuzzi e Sauna e ainda verdejantes  jardins circundantes, o HIM ostenta um belíssimo terraço panorâmico com vista para o Lago, o “Panomara Terrace”, onde os estudantes aproveitam para apanhar os primeiros raios de sol da estação que agora começa – seja à hora de estudar, ou de jantar, como foi o caso na altura em que se tirou esta fotografia.

HIM Sala
Esta é uma das muitas amplas e arejadas salas de aula. Com vista para o Lago Lemano e para os Alpes lá ao fundo, conseguir inspiração para os exames teóricos parece fácil.

Muitos dos antigos alunos do HIM são agora profissionais de renome no panorama hoteleiro, fazendo questão de manter o contacto com a sua escola-mãe, através da Alumni Association, que funciona ativamente em mais de 80 países do mundo inteiro. São igualmente estes profissionais, muitas vezes, os convidados de honra de algumas das Master Class – estando as salas de aula decoradas com fotografias que eternizam esses momentos de “regresso à escola”.

HIM Biblioteca
Na biblioteca estão todos os livros, revistas e jornais sobre hotelaria e turismo. É só escolher.

Para ti que completaste o Ensino Secundário e possuis um bom nível de inglês (há várias equivalências que ‘medem’ os teus dotes linguísticos e que poderás consultar nas páginas oficiais de cada escola pertencente ao SEG – Swiss Education Group), as opções de graduação no HIM são muitas.

Um programa de dois anos equivale ao Swiss Diploma in Operations Management (o primeiro ano versa sobre Food & Beverage Management e o segundo tem enfoque em Rooms Division Management, sempre com um estágio/Internship no final de cada cinco meses de aulas teóricas). Se a escolha do aluno recair em três anos de formação no HIM, obtém uma dupla certificação composta por um Swiss BBA Degree in Hospitality & Business Management + American BBA Degree in Hotel, Restaurante and Resort Management pela Nortwood University. Quatro anos dão direito a um American Master’s in Business Administration (MBA) pela DeVos Graduate School of Management, igualmente pela Nortwood University. Para os que já tiverem alguma experiência profissional, mas necessitem de um documento que a comprove, o HIM oferece a hipótese do Postgraduate Diploma Program (PGD), que mais não são do que Pós-Graduações em Hotel Management.

Anna
Esta é a Anna Lukashova. Vinda diretamente da Rússia para a Suíça, uma das coisas que mais gosta no HIM - Hotel Institute Montreaux é a multiculturalidade.

A Mais Educativa teve a sorte de beneficiar dos serviços da Anna, uma estudante russa de 1º ano que, em época de exames práticos, deu o seu melhor na hora de nos apresentar o menu e servir o jantar. Além de um excelente inglês falado, acompanhado por um sorriso angelical de 18 anos de idade, Anna pôs em prática alguns dos ensinamentos que foi aprendendo nos últimos meses. “Há pessoas que nem imaginam o que temos que saber: desde nomes de queijos, nomes de vinhos, como abrir uma garrafa, de que lado aparar as migalhas antes da sobremesa…. Se é cansativo? É. Mas vale mesmo muito a pena estudar nesta escola suíça, onde o conceito de ‘hospitality’ está tão desenvolvido”. 

HIM Jantar
Este belo prato dá pelo nome de "Sautéed srimps sweet and sour, jasmine Rice, stir-fried vegetables with sesame seeds". Ah, a resposta é sim. Estava realmente apetitoso!

Por seu lado, Ositha Oliveira descreveu a sua experiência como ‘maravilhosa’, num português do Brasil adocicado que acrescentou ainda a admiração que tem todas as manhãs ao abrir a janela. “Tem dias em que ainda me assusto e penso: ali estão as montanhas outra vez! Estão tão perto e são tão bonitas que parece  que vão entrar pela janela dentro (risos)”. Já para Lorena Davila, “o profissionalismo que aqui se pratica está presente nas aulas, nos professores e até na forma como os alunos contactam com os empregadores”.

Ositha e Lorena
A Ositha Oliveira e a Lorena Davila são estudantes de Pós-Graduação em Hotel Management e estão a adorar a experiência de estudar e viver na Suíça, como atestam as suas caras de felicidade.

A aluna mexicana destaca igualmente a forte componente prática das aulas e diz ter ficado “rendida a este novo método de ensino tão dinâmico”, já que vinha habituada a aulas completamente diferentes no seu país de origem. “Às vezes acontece estarmos da manhã à noite a trabalhar, a estudar ou a trabalhar. O cansaço toma realmente conta de nós no momento de irmos dormir, mas quando acordamos e pensamos no que fizemos no dia anterior a nossa primeira reação é exclamar ‘qué bueno!'”.

[Foto: Bruna Pereira]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*