Ossos do ofício

0
1004

Nascem connosco, mas nem sempre morrem connosco – os ossos. Para todos os que sofrerem a infelicidade de algum acidente ou tumor que exija reconstrução óssea, a Medbone – Medical Devices Ltd. pode ser a melhor empresa a que recorrer, já que desde 2008 desenvolve dispositivos médicos altamente inovadores… Tão inovadores que mereceram à fundadora e CEO Cláudia Ranito o recente Prémio Jovem Empreendedor da ANJE.

A Medbone foi, mais uma vez, reconhecida, desta vez pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE). Estava à espera de sair vencedora, tendo em conta que estava inicialmente entre 186 projetos também empreendedores?

Mais uma vez, superou as nossas expetativas. Temos tido muito sucesso nos prémios recebidos e neste em particular. Os restantes participantes eram extraordinariamente fortes, como potenciais vencedores ao mesmo nível da Medbone. Fomos nós, mas podia ter sido qualquer um dos finalistas a ganhar – quem sabe se daqui a uns anos algum projeto que, mesmo não tendo sido finalista, vai ter um grande sucesso? Seria muito bom. No fundo, admitimos que tínhamos alguma esperança de vencer, penso que todos os candidatos o tinham, pois foi para isso mesmo que concorremos. No entanto, deixo os meus parabéns e reconhecimento a todos que participaram.

Para os mais distraídos, o core business da Medbone pode parecer saído de um filme de ficção científica, mas a verdade é que a empresa consegue desenvolver ossos sintéticos que apresentam soluções inovadoras em várias áreas…

A Medbone é uma empresa de desenvolvimento de tecnologia, o que envolve investigação, caraterização de materiais, testes clínicos e depois temos know-how na certificação de produtos médicos, para implementação da produção e embalagem (tudo feito internamente) até à fase de comercialização, sendo que nesta última etapa estabelecemos parcerias com empresas distribuidoras. Até agora os nossos produtos são substitutos/enxertos ósseos sintéticos, essencialmente duas grandes gamas de produtos que atingem já cerca de 200 referências, bem como temos a tecnologia que nos permite fabricar implantes à medida de cada paciente. Como o osso faz parte de todo o nosso corpo, abrangemos muitas áreas, destacando-se a ortopedia, dentária, maxilo-facial e veterinária: pode ser desde a reconstrução de um acidente de trabalho, desportivo, bem como para preenchimento de osso originado por um tumor ou outro problema.

Além de muito jovem para o trabalho que apresenta já no seu currículo, a Cláudia Ranito surpreende pela vivacidade com fala sempre da Medbone. Como é que foi parar ao negócio da regeneração óssea?

Sou apaixonada pelo que faço, acordo todos os dias com um sorriso e termino o dia ainda mais contente pelo que conseguimos atingir. Até chegar a esta área foi um caminho que agora me parece natural: gosto pela Matemática e Química, entrada em Engenharia de Materiais, nos últimos anos começando-me a especializar na área dos produtos médicos, bem como um Mestrado Nacional realizado no desenvolvimento e caraterização deste tipo de produtos, que conheço desde as origens, às diferentes formas e até termos desenvolvido os nossos produtos. Sempre acreditei que fosse possível implementar os projetos de investigação e desenvolvimento e torná-los num produto real e comercializável, pelo que tomei a decisão de avançar por mim para este projeto, tornando-o uma realidade.

Tem algum conselho para quem está a ler esta entrevista e tem já uma ideia de negócio, mas está um pouco perdido e não sabe por onde começar?

Por muito difícil que isto seja de explicar, sinto que é importante dizer que uma ideia por si só não é nada, nós temos semanalmente dezenas de ideias de pessoal novo, profissionais, etc. a baterem à nossa porta, mas quase a totalidade fica apenas pela ideia e não tem a mínima noção de como implementar essa ideia e fica à espera que sejam outros a pegar no assunto – este é o principal problema que identifico. Temos de passar da ideia à prática definir muito bem o caminho, testar, arriscar, errar, voltar a tentar e quando já tivermos conhecimento adquirido de como é possível materializar a ideia, aí sim estamos prontos. Se possível, devem proteger-se antes, recorrendo à propriedade industrial, com por exemplo pedidos de patentes provisórios para exporem algo concreto a eventuais parceiros futuros e a investidores. O mais importante é cada um de nós acreditar e ir para a frente com ou sem apoio inicial, pois se nós acreditamos e avançarmos os apoios vão naturalmente surgir. Acreditem, trabalhem muito e bem e mantenham o sonho com os pés bem assentes na terra para atingirem o sucesso.

Medbone

O bem-estar dos pacientes em primeiro lugar
Sabias que os produtos desenvolvidos pela Medbone – Medical Devices Ltd. são biomateriais reabsorvíveis baseados em fosfatos de cálcio, nomeadamente hidroxiapatite (HAp) e trifostato de cálcio (TCP)? Estes produtos estão disponíveis em forma de grânulos, blocos, cilindros, cunhas e em forma injetável. Os produtos fabricados possuem propriedades semelhantes ao osso natural, possibilitando uma melhor qualidade de vida às pessoas.

[Fotos: Medbone]

 

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*