Uma lufada de ar fresco no telemóvel

0
769

Sabias que a asma é uma doença crónica que afeta 700 mil de portugueses? A pensar em todos os que padecem de asma e rinite alérgica, a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (U.Porto) lançou a aplicação móvel mCARAT. Cofinanciada pelo programa Harvard Medical School Portugal, esta descoberta vai permitir registar os sintomas, lembrar a toma da medicação e dar informações úteis aos doentes.

Hoje em dia, a vida é um corridinho. E se para uns o dia é passado a correr para as aulas, para outros as 24h são feitas de correrias entre o emprego e os filhos. E como lidar com uma doença crónica que exige manutenção permanente? Tempo para consultas? Como fintar as listas de espera para poder usufruir de uma consulta com um especialista? Para permitir que os pacientes com asma e rinite alérgica mantenham um registo de todos os sintomas, medicação e outros eventos relacionados com a sua doença no telemóvel e partilhá-lo com o seu médico, a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) acaba de lançar o mCarat – uma aplicação móvel para Android que reúne uma série de ferramentas úteis para estes doentes.

O mCarat está centrado numa versão para telemóvel do CARAT (Control of Allergic Rhinitis and Asthma Test) – um questionário que avalia de forma rápida e eficaz o estado de controlo da asma e rinite. O CARAT foi desenvolvido por uma equipa nacional liderada pela FMUP e já está disponível em mais de 12 países.

De acordo com João Fonseca, investigador da FMUP e coordenador do projeto, o mCarat pode contribuir para uma melhor monitorização e controlo da asma e da rinite (duas doenças que estão muito associadas). “Com esta aplicação, os doentes poderão manter um registo de todos os eventos relacionados com a asma e a rinite, desde definir alarmes que o avisem sempre que for necessário tomar a medicação ou lembrar outras tarefas como consultas médicas, passando pelo registo de toda a informação clínica, até ao acesso a informação e notícias sobre asma e rinite”, refere o professor da FMUP. O especialista em imunoalergologia lembra igualmente que, para um asmático, uma ferramenta deste género é muito mais do que uma agenda ou diário eletrónico. “Para os asmáticos a gestão e o controlo da doença são fundamentais. Deles depende o seu bem-estar, a sua saúde”.

Desenvolvida no CINTESIS, Centro de Investigação em Tecnologias e Sistemas de Informação na Saúde da FMUP, e parcialmente financiada pelo projeto de doenças respiratórias crónicas do programa Harvard Medical School Portugal, esta aplicação pretende ajudar a otimizar a monitorização da doença e a capacitação do doente. Os questionários realizados no mCarat são sincronizados com o site do CARAT, onde o utilizador pode partilhar os resultados com o médico ou imprimi-los para os levar para uma consulta, por exemplo.

O mCarat está disponível gratuitamente, em português e em inglês, no Android Market – um mercado de aplicativos online da Google, acessível aqui. Os investigadores estão já a ser desenvolver uma versão para iPhone, que em breve estará disponível na App Store.

[Foto: scipolicy.net]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*