Carro ou mota: o que é que escolho?!

0
3737

Juntaste uns trocos e queres comprar o teu primeiro carro não é? E já pensaste comprar uma mota ou uma scooter?! É verdade. Nestes tempos em que o dinheiro é um bem tão escasso, é fundamental ponderar de que forma gastas o teu dinheiro. No fundo, é tudo uma questão de escolhas e de prioridades.

Com o aumento do preço dos combustíveis por um lado, e a escassez de paciência para estar no trânsito tempos infindáveis por outro, muitas têm sido as pessoas que nos últimos tempos passaram a olhar para os veículos de duas rodas como uma verdadeira alternativa ao automóvel. Nas cidades é inegável que cada vez há mais scooters e motas. Em parte, também graças à recente lei das 125cc, que permite a todos os possuidores de carta de automóvel com mais de 25 anos de idade, conduzir legalmente estes veículos sem necessidade de habilitação específica.

Para além de terem custos de aquisição mais baixos (podes comprar uma scooter 125cc nova por 1000 euros), estes veículos gastam um terço do combustível e têm uma manutenção infindavelmente mais barata que o automóvel. Ou por outras palavras, mais dinheiro disponível para outras coisas, não é? Isto, já para não mencionar outras vantagens que não se expressam em euros, como a facilidade de deslocação no trânsito ou a facilidade de estacionamento nas cidades.

Mota Vs CarroPor outro lado, as desvantagens dos veículos de duas rodas também têm de ser tomadas em consideração no momento da escolha. A exposição aos elementos é a primeira delas. A chuva é uma grande inimiga dos motociclistas. Mas também é verdade que, por exemplo, entre 2005 e 2010 em Lisboa, choveu apenas durante 1/3 do ano. A segunda grande desvantagem dos veículos de duas rodas face aos automóveis é a segurança, isto apesar dos avanços tecnológicos feitos nos últimos anos ao nível dos equipamentos de proteção. Mas na verdade, não há nada que substitua uma boa dose de prudência, temperada com umas pitadas de juízo ao volante para evitar males maiores… O carro tem outra vantagem: é mais cómodo em viagens mais longas e permite transportar mais amigos. Mas na verdade, quantas vezes por ano farás tu isso? Talvez possas pedir o carro emprestado aos pais, de vez em quando…

Para finalizar, para além destas vantagens e inconvenientes de ordem racional, na comparação das motos face aos carros, há também alguns motivos emocionais que podem fazer-nos pender no momento da compra. Se és uma pessoa que dá valor à liberdade – e porque não à adrenalina…- a mota é um veículo bem mais “colorido” que o automóvel, e que te assentará melhor nesta fase da tua vida. Se por outro lado és uma pessoa que não dispensa o conforto de um automóvel e convive bem com as filas de trânsito ao som da rádio, e não se levantam problemas com o dinheiro então o carro será a tua opção. Se ainda estás indeciso, poderás sempre continuar a contar com a rede de transportes públicos. Principalmente se ingerires bebidas alcoólicas!

Sobre o autor deste texto

Guilherme Ferreira da Costa é estudante de Mestrado no Instituto Superior de Gestão e editor do site Razão Automóvel. Também colabora mensalmente com a revista Mais Superior, dando-te dicas práticas sobre como seres um condutor mais feliz… E poupado.

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*