São Valentim à flor da pele

0
724
São Valentim

Que teria sido das mais famosas obras de Arte sem as curvas de uma mulher ao longo destas centenas de anos? Retratadas de costas, cobertas com folhas, tapadas com as próprias mãos ou envoltas por um quase translúcido véu, a nudez da mulher é um dos tesouros mais bem guardados da História. 


Graças ao progresso, para as mulheres de hoje existe algo capaz de substituir o pincel mais recatado: a lingerie. E porque o Dia de São Valentim não foi feito para agradar exclusivamente aos homens, sejas solteira ou comprometida, aqui vão algumas dicas para ressaltares toda a tua feminilidade… Sem exageros nem preconceitos!

38, A, B quê? Copas? Socorro!! Como escolher um sutiã?

Mais importante do que a cor, o feitio e o preço, é o tamanho e a copa do teu sutiã – porque por mais bonita que seja uma peça, de que servirá se te deixa o peito descaído, mole, espalmado ou a baloiçar enquanto andas? Para que não haja dúvidas: o tamanho do teu busto pode ser medido com uma fita métrica, imediatamente debaixo do peito, e costuma variar entre a maioria das mulheres entre o número 32 e o 40, conforme o volume do tórax e a medida utilizada cada país. A copa define o volume e o tamanho do peito e não é proporcional ao tamanho do tórax – porque não somos todas iguais como as manequins das lojas! Poderás medir o volume da tua copa A, B, C, D, etc. com uma fita métrica, mas o mais certo é que experimentes numa loja, com a ajuda de uma funcionária, para ficares a saber o tamanho exato da tua copa, já que depois poderá depender de modelo para modelo de sutiã. Uma vez encontrado o suporte perfeito para o teu peito, poderás mergulhar na profunda variedade de sutiãs existente no mercado: almofadados e tipo push-up para peitos pequenos; redutores e reforçados com alças largas para peitos mais avantajados; e sutiãs com aro rígido ou flexível para os seios com tendência a descair – porque todos os seios merecem andar bem aprumados, verdade?

Cores há muitas… Mas com um conjunto preto, eu nunca me comprometo!

Já lá vai o tempo que os rapazes ofereciam exclusivamente peças de roupa interior vermelha às suas caras metades ou eram as próprias caras metades que tentavam impressionar os rapazinhos com uma peça em vermelho vivo mais chamativa do que um Ferrari a 300 km por hora. No geral, há três cores que uma mulher nunca se cansa de comprar: preto, branco e cor de pele. Não afligem a vista, são práticas para combinar com a restante roupa do armário (estás a ver aquelas parte em que usas camisolas sem mangas e sai uma alça do sutiã que não tem nada a ver com o resto… Estilo lilás e fica tudo a olhar? Exato!) e são as mais fáceis de combinar com cuecas, devido à maior oferta no mercado. Já agora, um estudo divulgado no jornal inglês Telegraph revela que, afinal, os homens preferem é a lingerie preta. Segundos mais de 50% dos inquiridos, o vermelho tornou-se uma cor desinteressante, sendo ultrapassada em larga escala pelo preto, que atribui às mulheres um mais ar misterioso, por conseguinte interessante e com vontade de descobrir (ou será destapar?) mais. Para segunda surpresa dos leitores deste texto, a segunda cor na lista das preferências masculinas é o branco… Portanto, se compraste peças vermelhas para o São Valentim, esperamos que ainda vás a tempo de as trocar…

O conforto em primeiro lugar Porque o algodão não engana

Seja para ocasiões especiais ou para uso durante o dia-a-dia, toda a mulher procura o mesmo na sua roupa interior: sentir-se bem e confortável. E por muito que seja deslumbrante aquele conjunto que aparece nos outdoors do metro ou irresistível aquele cinto de ligas que vimos no filme do último fim de semana, convém sempre experimentarmos com alguma calma os artigos cobiçados – não escorreguem as meias por se terem desprendido das ligas (mal presas) na ida para o trabalho ou não fique o nosso apaixonado meia hora a tentar desapertar uns simples colchetes último grito…. Quanto a materiais, e visto que a lingerie é uma espécie de segunda pele para as mulheres, opta, sempre que puderes, pelo algodão, um material tão suave e natural que até para os bebés é recomendado. Na impossibilidade do algodão, seguem-se o elastano e a micro fibra como sugestões mais delicadas para todos os tipos de pele, incluindo os mais sensíveis.

Sexy não é ordinário!! E uma figura bonita deixa-nos de bom humor

Tão ou mais importante do que comprar roupa exterior, é comprar roupa interior – porque tirando aquela velha máxima das mães que nos alertavam em criança “nunca se sabe quando podemos ir parar ao Hospital, uma pessoa deve andar arranjadinha e limpa também por dentro!”, a roupa interior é capaz de alterar o nosso estado de espírito. Começar o dia a ver no espelho uma figura bem composta é importante para a autoestima de qualquer mulher que se preocupa com a imagem… Além do mais, se nós nos sentirmos bem connosco e com as nossas escolhas de lingerie que homem será capaz de nos resistir? Numa data tão especial como o Dia dos Namorados, podes arriscar em motivos rendados; tecidos acetinados com bordados; detalhes com veludo; corpetes capazes de definir a tua silhueta ou até investir em acessórios que apimentem o dia ou a noite, como sendo luvas; meias de rede, babydolls com tecidos leves e semi transparentes; bodys justos ao corpo; cuecas estilo fio dental; cintos de ligas; collants com bordados, etc… Porque lingerie não implica ordinarice, desde que combinado com moderação, tudo é permitido para que te sintas ainda mais mulher!

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*