Apaixonados por um assassino em série?

0
708
Dexter

Serão os seus inocentes olhos verdes? A atitude de coração mole para com o filho Harrison? O belíssimo barco ancorado na baía de Miami? Para quem trabalha todos os dias no meio de cadáveres ensanguentados e entranhas espalhadas pelos mais macabros cenários homicidas (nutrindo ainda o hobby de matar regularmente assassinos em série), os atrativos do senhor Michael C Hall são mais do que muitos, ou não fosse “Dexter” a série mais descarregada durante o ano de 2011.

Exibida no canal norte-americano Showtime (e em Portugal no Fx), a série “Dexter” vai já no seu sexto ano de vida e os resultados de audiências são invejáveis – sobretudo via internet, revela o site Torrent Freak, atribuindo a cada capítulo uma média de downloads que ronda os 3,6 milhões. O ranking foi feito com base num cálculo que apresenta o número médio de downloads de cada episódio no site BitTorrent, comparando esses dados com a estimativa de audiência do capítulo na televisão. Seguem-se as séries “Game of Thrones”, que alcançou o segundo lugar na lista, com 3,4 milhões de fãs, e “Big Bang Theory”, que encerra o pódio com 3,1 milhões de partilhas virtuais. O Dr. mais coxo da televisão, “House”, apareceu em quarto lugar, superando “How I Met Your Mother”, “Glee”, “Walking Dead”, “Terra Nova“, “True Blood” e “Breaking Bad”. Caso para dizer que assassinos há muitos… Mas como o Dexter Morgan não!

E sabias que..

  • Vive num magnífico apartamento de praia em plena baía de Miami… E ainda tem um barco para dar passeios ao luar!
  • Embora tenha sido vítima dum tremendo trauma infantil, é um pai babado e o melhor irmão adotivo confidente o mundo.
  • Domina melhor do que ninguém as facas de cozinha – tanto para cortar bifes como para apunhalar assassinos em série.
  • Consegue adivinhar um crime, bastando para isso olhar para um punhado de gotas de sangue salpicadas estilo pintura abstrata de Pollock.
  • É o companheiro de trabalho de sonho, pois oferece café e bolinhos todas as manhãs.
Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*