Carro novo ou usado?

0
1969
Chaves Carro | © Ambro

Se pensas que os carros novos são apenas para quem possui contas bancárias recheadas, estás redondamente enganado! Este mês, o Limite de velocidade ajuda-te a tomar uma das grandes decisões da tua vida: adquirir o primeiro veículo, agora que te preparas para acabar o curso e abraçar uma carreira profissional. Preparado para arrancar com a leitura deste artigo?

Tem dias (nos dias de greve geral dos transportes, por exemplo, ou quando tens de ir fazer as compras mais pesadas de supermercado ou trazer as malas de viagem no regresso de uma visita à casa dos pais), que davas tudo por ter um veículo próprio, verdade? Já para não falarmos das noites de festa e convívio com os amigos em que tens de voltar a casa de táxi porque ninguém vive para os teus lados. Quando tomares a decisão série de comprar um carro, lembra-te que isso pressupõe uma série de coisas, além de carregares um novo molho de chaves na tua mala ou mochila…. Como por exemplo: será melhor comprar um veículo novo ou um usado?

Se, por um lado, a opção do carro novo atrai pela perspetiva de dar menos problemas mecânicos e de manutenção, o automóvel usado é a escolha de muitos consumidores jovens por causa do preço mais baixo. No entanto, o nosso conselho é que deixes a tua escolha recair no teu próprio “custo-benefício” – a finalidade que vais dar ao veículo, o teu perfil como condutor e o teu raio principal de condução, porque sabemos que vai fazer toda uma diferença entre quereres um carro só para ir e voltar da faculdade dentro de uma cidade e quereres um carro que todos os fins de semana te leve à terra dos pais ou que sirva para percorrer outras largas distâncias num possível emprego part-time que estejas a fazer durante o curso.

“Não tenho dinheiro para gastar em mecânicos”

Por norma, os universitários e jovens trabalhadores em início de carreira já não podem contar muito com a ajuda dos pais, pois preparam-se para a sua própria independência. Portanto, não penses apenas no valor do automóvel em si, mas igualmente nos gastos que terás com ele, incluindo a sua manutenção e as revisões periódicas, se for o caso. Se não te vês a desembolsar constantemente dinheiro para troca de pneus, substituição de amortecedores, troca de pastilhas ou reposição de travões, então comprar um carro novo parece ser a melhor opção – se tiveres condições para o comprar, claro. Terás muito menos gastos num período inicial de dois ou três anos e, se fizeres as contas ou tiveres uma conversa séria com os teus pais, a médio/longo prazo essa diferença de preço seria na mesma gasta por ti num veículo usado em termos de manutenção.

“Não sou o Tio Patinhas. Como pagar um carro sozinho?”

Pensar em ter um carro é muito bonito, mas claro que isso implica abrir os cordões à bolsa. Mas mesmo que não vivas numa piscina de moedas, não desesperes, porque muitas vezes, nem é preciso dar entrada para comprar um veículo novo – o que é bom para quem não conseguiu juntar dinheiro nesta fase do campeonato. Deverás seguir conselho de alguém que já tenha experiência nestas andanças para que não sejas enganado – porque a inexistência de entrada inicial poderá querer dizer mais juros a pagar depois. Outro aspeto que deverás ter em conta é que, mal saias do stand ao volante da tua nova viatura, o preço do carro que acabas de comprar já é menor (como acontece com tudo, até com uns brincos de ouro) – por isso não te precipites na hora de comprar, porque isso só significaria perder dinheiro em trocas posteriores.

Informa-te junto das instituições bancárias para saberes de empréstimos mais favoráveis para a tua situação e aproveita as vantagens de seres jovem, porque há sempre benefícios.

No fundo, escolhas o carro que escolheres, ouve sempre algumas opiniões de confiança antes de investires no primeiro que te aparecer e recorda: procura sempre concessionárias e stands da marca, uma vez que os carros passam por revisão e são vendidos com garantia.

Carro Novo Vs Carro usado

NOVO USADO
  • Preço de mercado mais elevado
  • Preço de mercado mais baixo
  • Carece de manutenção inicial por um período de 2/3 anos
  • Requer manutenção periódica desde o primeiro dia
  • Indicado para quem nunca teve carro, pois tem a garantia de que ninguém o usou antes, evitando surpresas desagradáveis de mecânica
  • Indicado para aqueles que já tiveram um carro e saberão escolher melhor e detetar problemas que nem todos conseguem à primeira vista
  • O consumo de combustível é menor e as emissões de dióxido de carbono mais baixas
  • O consumo de combustível é maior e as emissões de dióxido de carbono mais altas
Ambos estão sujeitos a seguro obrigatório e selo. Os veículos mais antigos têm ainda que ir à inspeção periódica

[ Foto: Ambro ]

Partilhar

Comente este artigo

Please enter your comment!
Please enter your name here

*